emagrecer,dieta,abnoplastia,

reabilitação,quimica,engravida,criança,emagrecer,obsidade

Mostrando postagens com marcador legumes e verduras beneficios. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador legumes e verduras beneficios. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 17 de maio de 2017

parto vantagens e desvantagens


Imagem relacionada

urante a gravidez, uma das preocupações das mulheres é a forma que o filho virá ao mundo. Especialistas são unânimes em afirmar que não existe um tipo ideal de parto, embora o normal seja o mais indicado, por oferecer um ambiente mais seguro para mãe e neném.
Para que a decisão seja adequada, a gestante deve acompanhar o desenvolvimento do bebê por meio de um pré-natal, dando ao obstetra as condições necessárias para avaliar a saúde do feto e indicar a melhor opção. Conheça, a seguir, as vantagens e desvantagens de cada tipo de parto. 

Resultado de imagem para tipos de partos
Parto normal
Como é feito : entre a 37ª e a 40ª semana de gestação, as contrações alertam a mãe sobre o começo do trabalho de parto. Quando ocorrem a cada cinco minutos, significa que o corpo está pronto para o nascimento. Para que o processo se inicie, é preciso que a dilatação esteja em, aproximadamente, dez centímetros. Após isso, o útero começa a empurrar o bebê e a mamãe deve ajudar fazendo força até a cabeça aparecer. Após o nascimento, novas contrações expulsam a placenta.
Indicação : grávidas que não apresentem complicações, pois o organismo já se prepara para o nascimento. Os hormônios produzidos durante o trabalho de parto ajudam a acelerar a produção do leite, inclusive.
Imagem relacionada
Benefícios : não apresenta riscos ao bebê ou à mãe e beneficia o corpo para novas gestações. “Além do que, se não for necessário um corte cirúrgico no períneo, a recuperação da paciente é muito rápida e menos dolorosa”, salienta Jurandir Passos, ginecologista, obstetra e especialista em medicina fetal do Delboni Auriemo.
Desvantagens : mesmo que a gestação tenha sido saudável, não se tem controle total do parto, pois é preciso esperar o corpo reagir. Se o corte cirúrgico for necessário para facilitar a passagem, é preciso ter cuidado durante a cicatrização.
Parto cesárea
Como é feito : processo cirúrgico realizado por meio de uma incisão no abdômen e na parte inferior do útero para retirar o bebê, com auxílio de anestesia. Logo após o nascimento, o neném é avaliado por um pediatra e a mãe é levada para uma sala de recuperação, após os pontos.
Indicação : apenas quando há algum impedimento para o parto normal ou a mulher apresente riscos de hemorragia, descolamento da placenta, problemas de coluna ou quadril, cardiopatia, diabetes gestacional ou hipertensão. “Às vezes, mesmo induzindo o parto normal, se não houver dilatação, pode haver riscos à mãe e ao bebê, sendo necessária a cesárea”, diz o ginecologista.
Benefícios : método alternativo nos casos em que os riscos do parto normal são maiores do que os benefícios, e também uma opção para quem enfrenta uma gravidez complicada.
Desvantagens : riscos de infecção, hemorragia, complicações anestésicas ou até mesmo acidentes próprios da cirurgia. “A cicatrização pode ser problemática, pois se cria um sinal no útero, que é uma região frágil e a recuperação requer cuidados”, salienta Jurandir.
Variações
Resultado de imagem para tipos de partos humanizados

Natural : nesse parto, a dor é diminuída por meio de banhos quentes, massagens, caminhadas e exercícios com bola. Além do que, não há intervenções para romper artificialmente a bolsa e nenhuma incisão é feita. Ainda assim, é preciso acompanhamento para que o médico tenha um panorama da evolução da criança, se está adequado ou não, possibilitando qualquer procedimento de emergência.
Leboyer : procedimento no qual as luzes ficam apagadas e, assim que o bebê nasce, é colocado em cima da barriga da mãe, sem o corte imediato do cordão umbilical. “Esse parto nada mais é do que tirar o neném da barriga e colocá-lo num ambiente parecido com o útero, com baixa luminosidade e água quente”, completa.
Na água : numa banheira esterilizada e com água aquecida, a mãe dá à luz. Nos primeiros momentos, a criança ainda respira pelo cordão umbilical, por isso não há risco de afogamento. Nele, a mulher sente menos o cansaço do trabalho de parto, mas é contraindicado para gestantes com pré-eclâmpsia.
De cócoras : com a ajuda da gravidade, a tendência é que seja realizado mais rapidamente, porém só é indicado para mulheres que não apresentam problemas de pressão arterial e se o bebê estiver na posição certa para descer.
Domiciliar : precisa de suporte médico e estrutura, pois existem complicações que podem ocorrer até mesmo com uma gravidez considerada normal e saudável, como crises hipertensivas no momento do parto e hemorragia.
Com fórceps : equipamento de ferro que auxilia na descida do bebê. Serve apenas para auxiliar a passagem pela parte muscular. “Hoje, ele é chamado de parto de alívio e auxilia o bebê apenas na parte final, no último obstáculo para sua passagem”, esclarece.
Agência Hélice Terra

PARTO -TOPICO

Parto Normal

Se o pré-natal é feito com regularidade e a gestante não apresenta nenhuma complicação durante os nove meses, este tipo de parto é uma opção válida. Nele, o bebê nasce no tempo correto e as contrações são aguardadas até o momento ideal para se dar à luz.
O parto normal acontece quando o bebê vem ao mundo pela vagina, podendo ocorrer uso de ocitocina (hormônio que estimula o trabalho de parto), anestesia e episiotomia (corte do períneo que facilita a saída do bebê).
A mamãe participa de todo os momentos do parto. A maioria dos hospitais também possuem técnicas para deixar a mãe mais tranquila e relaxada durante o parto.
A peridural e a ráqui são os dois anestésicos usados para esse tipo de parto, separadamente ou em uma combinação das duas, chamada de bloqueio duplo.
Uma das principais vantagens do parto normal é a recuperação imediata após efeito da anestesia.
Outra vantagem é o baixo risco de infecções e menor índice de complicações respiratórias para o bebê.
O risco presente nessa opção é a ruptura do útero, caso a mamãe tenha feito cirurgias anteriores.
No parto normal, a mamãe tem contato com o filho imediatamente após dar à luz!

Parto Natural

No parto natural, bastante confundido com o parto normal, não são realizadas intervenções com medicamentos e procedimentos, como corte do períneo ou anestesia de peridural ou ráqui. Nele, as necessidades da mulher são respeitadas e também deve ser acompanhado por um profissional da saúde.
Para realizar o parto natural são recomendados exercícios durante a gravidez para fortalecimento do períneo e musculatura da bacia.
Muitas mães que optam por esse tipo de parto preferem dar à luz em casa, na banheira, de cócoras ou mesmo na cama. Os mesmos métodos podem ser realizados em hospitais também.
Apesar de não sofrer intervenções, os riscos também estão presentes. Complicações na hora do parto podem acontecer exigindo outros métodos para o nascimento do bebê.
Se essa é uma de suas preferências, converse com seu médico para saber se é o indicado para sua gravidez.

Parto Humanizado

No Brasil há uma forte campanha pelo parto humanizado. Assim como no parto natural, as vontades da mãe são respeitadas.
Ela deve contar com o apoio de seu companheiro e, muitas vezes, conta com a doula, uma acompanhante profissional preparada para dar suporte (emocional, físico e informativo) à mulher durante a gestação e o parto .
O parto humanizado propõe a experiência total sobre o processo de dar à luz para a mãe, seu parceiro e o bebê que está chegando. A ideia é que a obstetrícia auxilie, mas não interfira no parto.

Cesárea

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 15% dos partos acabarão na mesa de cirurgia, ou seja, sendo cesárea.
No parto cirúrgico, a gestante recebe anestesia geral ou da cintura para baixo, a chamada peridural. Um corte com cerca de 20 centímetros é feito abaixo do umbigo até acima da vagina para retirada do filho.
A mamãe vê o bebê rapidamente e é sedada para finalização da cirurgia, enquanto o bebê fica na sala de pediatria neonatal sob observação.
Ao contrário do parto normal, a recuperação não acontece no mesmo dia. Após a cesárea, a mamãe deve tomar cuidados com a cicatrização. Problemas na bexiga e prisão de ventre podem ser um dos efeitos colaterais após a cirurgia.
Esse tipo de parto pode trazer riscos ao bebê, como complicações respiratórias ou gerar uma infecção hospitalar.
A cesárea deve ser a opção em casos de complicação no parto normal, ou se a gestante possui algum problema de saúde, como pressão alta ou diabetes.

Parto a Fórceps ou Parto por Vácuo Extrator

Nesse tipo de parto, um instrumento é usado para retirada do bebê quando ele está em sofrimento fetal ou a mãe não consegue fazer forças para a descida no canal vaginal.
No caso do fórceps, são ajustadas duas pás na cabeça do bebê e ele é puxado. No vácuo extrator, uma ventosa de metal ou silicone ligado a uma pequena bomba a vácuo é ajustada na cabeça do bebê.
No Brasil, o uso do fórceps não está entre as principais opções dos médicos, sendo utilizado apenas quando necessário em momentos de complicação do parto para ajudar na saída do bebê.

Parto na Água

O parto na água também acontece pelo canal vaginal e pode ser realizado no hospital ou em casa.
A mamãe se mantém posicionada em uma banheiro com água em temperatura de 36º, que pode trazer conforto e alívio.
Esse tipo de parto é acompanhado por médicos e auxiliares e não impede uso de medicação caso necessário, mas não é recomendado para as mulheres com diabetes ou pressão alta.
Os riscos são os mesmos encontrados no parto normal: o de ruptura do útero. A vantagem de recuperação rápida também se assemelha com o parto normal.

Parto de Cócoras

A diferença entre o parto normal e o de cócoras é apenas a posição, que permite mais conforto e alívio das dores para algumas mulheres.
Para esse tipo de parto de cócoras existe uma cadeira especial disponível para o apoio da mamãe e que também auxilia o obstetra durante o processo.
Nesse caso, o bebê deve estar posicionado e encaixado para que o parto ocorra tranquilamente. Em situações de risco, não é um dos tipos recomendados.
A saída do bebê acontece de maneira rápida devido a posição. Assim como no parto normal, a recuperação é rápida.
As opções são muitas, mas o que irá determinar o tipo de parto para a chegada do seu bebê será o seu pré-natal e sua conversa com o médico.
Tire todas as dúvidas com seu obstetra e se informe para que você fique tranquila para o momento mais esperado de sua vida: a hora de dar à luz!

terça-feira, 16 de maio de 2017

tabela chinesa para saber o sexo do bebê

tabela chinesa verdadeira para saber o sexo do bebê

 

Faça o teste com a tabela chinesa verdadeira para saber o sexo do bebê e diminua a ansiedade para descobrir o sexo do bebê!
Ao descobrir a gravidez, toda mulher nutre uma imensa curiosidade para saber qual é o sexo do bebê: será menino ou menina? Às vezes a curiosidade é tanta que não dá para esperar pelo resultado via ultrassonografia. Nestes casos, as gestantes recorrem a métodos populares antigos que prometem revelar qual é o sexo do bebê. Um destes métodos é a tabela chinesa. Você já ouviu falar nela? Então veja mais a seguir:

Tabela chinesa verdadeira para saber o sexo do bebê 

A tabela chinesa, oriunda do país asiático, tem mais de 700 anos de história e tradição. Segundo especialistas no assunto, ela é capaz de acertar a maioria dos casos.

Como funciona?

De um lado da tabela está a idade lunar da gestante, ou seja, a idade em que engravidou. Do outro, está o mês de concepção do bebê.
Para descobrir sua idade lunar, a gestante precisa apenas considerar sua idade quando engravidou e acrescentar mais “um”. Caso a mulher tenha nascido nos meses de janeiro ou fevereiro não é necessário somar mais “um”.
Tendo em mãos a idade lunar e o mês da concepção, basta cruzar as informações na tabela: se der quadradinho azul o bebê será menino, se der rosa será uma menina.

Como calcular a idade?

Segundo estudos, na China a criança já nasce com um ano de idade e completa dois anos no dia do ano novo chinês, que não tem data fixa anual.
Portanto, para utiliza-la é necessário que se saiba a idade da mãe segundo o calendário chinês. De um modo geral, menos para quem nasceu em janeiro ou fevereiro, a idade é de um ano a mais do que sua idade no ocidente. Caso você tenha nascido entre janeiro e fevereiro, sua idade é a mesma.


Foto: divulgação
Foto: divulgação

O método é mesmo eficiente? 

Apesar de os chineses dizerem que o método é 99% eficiente, não há qualquer comprovação científica de que a tabela chinesa verdadeira para saber o sexo do bebê  e pode não funcionar, principalmente quando a gestação é múltipla. Sendo assim, se a mulher deseja realmente ter certeza do sexo de seu bebê, deve esperar para fazer o exame de ultrassom ou o exame de sangue denominado sexagem fetal, que considera a presença de hormônios na corrente sanguínea materna para determinar se o bebê é menino ou menina.

Origem da tabela

Há diferentes histórias sobre a origem da famosa tabela chinesa, porém todas concordam que ela se baseia na idade chinesa da mãe e no mês em que a criança foi concebida, sempre de acordo com o calendário lunar chinês.

Tabela chinesa funciona mesmo? É confiável? 

Há alguns problemas com a tabela chinesa, quando analisadas à luz do que se sabe atualmente, com o advento da ciência. Esses problemas são de origem teórica e racional, uma vez que cientistas não comprovaram a eficácia da tabela até os dias atuais.
Muitos cientistas, pelas previsões contrariarem as probabilidades, acreditam que a tabela é somente superstição. Por exemplo, nenhum fato científico explica o porque das mães com 30 anos que foram fecundadas no mês de junho terem sempre filhos homens e as de 21 somente os terem caso a concepção ocorra em janeiro.
Outras dúvidas também surgem, como por exemplo a impossibilidade de se saber exatamente o dia em que o bebê foi concebido, e o fato de ser o homem quem tem papel determinante no sexo do bebê, e não a mulher.
Resumindo: 
Afinal, esse teste dá certo mesmo? É mito ou verdade? A conclusão é que os especialistas não estraram em um acordo sobre a veracidade ou não da tabela em pleno ano de 2017 . Alguns acreditam que a tabela tem baixa credibilidade por não ser cientificamente comprovada e apresentar uma baixa taxa de acerto. Um estudo na Suécia tirou os dados de cerca de 3,4 milhões de mulheres que tiveram filhos entre 73 e 2006. A taxa de acerto com esse grupo foi de cerca de 50%, ou seja, igual a probabilidade do filho ser do sexo masculino ou feminino. Há ainda outros estudos que comprovam isso.

Alcoolismo: saiba onde encontrar um tratamento gratuito

Alcoolismo: saiba onde encontrar um tratamento gratuito 

 Resultado de imagem para Alcoolismo: saiba onde encontrar um tratamento gratuito


Tratando-se de uma doença crônica, o alcoolismo precisa de cuidados para o resto da vida, mas a luta é individual. Isso significa que para muitos, a sobriedade é através de reuniões do Alcoólicos Anônimos , Associação Antialcoólica. Para outros, será através de profissionais da saúde (psicólogos, médicos psiquiatras, etc) e há quem busque a internação. E, claro, há pessoas que preferem a união de vários tipos de tratamento.
Para quem busca tratamento gratuito, separei algumas opções:

Alcoólicos Anônimos

O grupo de ajuda mútua é referência no apoio ao alcoólatra que quer parar de beber. Ninguém paga nada para participar de uma reunião e um dos grandes princípios é o sigilo. Presente no Brasil há 80 anos, o Alcoólicos Anônimos possui reuniões em quase todas as cidades do Brasil. Com certeza você encontrará uma perto de você. Para saber qual o endereço, basta acessar o site www.aa.org.br.

CAPS – AD

Os Centros de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas são unidades de saúde feitas para atender gratuitamente quem precisa tratar o alcoolismo. O acompanhamento é realizado através de médicos, psicólogos e terapeutas. Também há abertura para a participação da família. Pelo tamanho da demanda, ainda temos poucas CAPS – AD no Brasil.
Quando o alcoólatra mora em uma cidade que não tem o CAPS – AD, pode procurar um CAPS tradicional (que cuida da saúde mental) ou uma unidade básica de saúde de seu município para fazer o tratamento.
Se houver necessidade de internação, é o próprio CAPS que faz a solicitação e encaminha o paciente para alguma das instituições associadas. Para mais informações, acesse: Centro de Atenção Psicossocial.

Guia Clínicas de Recuperação

Existem algumas comunidades terapêuticas que oferecem internação gratuita. Um dos caminhos para encontrar uma é através do Guia Clínicas de Recuperação – um site onde é possível encontrar tratamento gratuito e particular em todo o Brasil. Basta buscar pela cidade e pelo estado. Acesse www.clinicasderecuperacao.com.br.

Universidades

Algumas universidades públicas e privadas possuem ambulatório com atendimento médico e/ou psicológico focado na recuperação dos alcoólatras. Se na sua região tem uma universidade que tenha cursos na área de saúde (medicina, psicologia, enfermagem, etc) se informe sobre atendimento para a comunidade.

Justiça

Em casos em que o alcoólatra deseja fazer tratamento em consultório ou ser internado e não consegue atendimento gratuito, ele pode recorrer à Justiça. Neste caso, é preciso buscar o Ministério Público e levar toda a documentação de que precisa de tratamento e que não conseguiu uma vaga gratuita.  O e-book Como Conseguir Internação Gratuita para Dependente Químico em Clínica Particular explica com detalhes sobre esse caminho. Para baixar gratuitamente, acesse Ebook Internação Gratuita.   
Veja também: Conheça os principais tipos de tratamento para alcoolismo




tratamento gratuito para as pessoas que querem parar de fumar


tratamento gratuito para as pessoas que querem parar de fumar 

 Resultado de imagem para tratamento gratuito para as pessoas que querem parar de fumar

SUS oferece tratamento para quem deseja parar de fumar

 como é o tratamento. "No primeiro trimestre do tratamento o tabagista faz uso de medicamento, que são fornecidos gratuitamente pelo SUS, para auxiliar na ansiedade. Ele faz uso de nicotina através de adesivos no braço para diminuir essa necessidade enorme que ele tem de pegar o cigarro. E durante as reuniões ele vai recebendo toda a orientação de como ficar sem o cigarro o que ele deve fazer para substituir o cigarro. Ele já sai depois de um ano como ex-fumante. Um ano já é suficiente para o indivíduo conseguir viver sem o cigarro."

A coordenadora do programa estadual de controle do tabagismo, de Minas Gerais, Thereza Senra, explica ainda que a vontade de parar de fumar é o primeiro passo para o sucesso do tratamento. "O primeiro passo que eu considero mais importante de todos é querer parar de fumar, porque não adianta querer fazer um tratamento se não tiver uma vontade. Às vezes as pessoas falam 'nossa, não parou de fumar porque não quer, porque é fraco e não tem força de vontade'. Não. É porque às vezes não dá conta mesmo. Então, a partir do momento que a possa quer parar de fumar, ela precisa de ajuda. O tabagista quando ele está com vontade de parar de fumar ele pode procurar uma unidade básica de saúde e falar que ele quer para de fumar."

Pare de Fumar - Inca

Tratamento do Tabagismo ... Muitos são os fatores que podem levar a pessoa a experimentar drogas, já que é histórica a ... Portanto, se você quer parar de fumar comece escolhendo uma data para ser o seu primeiro dia sem cigarro.

 
Para ter acesso ao tratamento, basta procurar uma Unidade Básica de Saúde, levar a identidade e se inscrever no programa de combate ao tabagismo do SUS. O Brasil recebeu reconhecimento internacional no controle do tabagismo. O prêmio foi entregue nesta semana durante a 16ª Conferência Mundial Sobre Tabaco ou Saúde em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos. Para saber mais sobre o tratamento gratuito para combater o vício do cigarro, acesse www.inca.gov.br/tabagismo
Fonte: Diane Lourenço/ Blog da Saúde
Registrado em:

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Saiba Como Comer Carboidratos Sem Absorver - Dr. Lair Ribeiro



Posologia de Glucobay



O médico deve ajustar a dose ao
paciente, uma vez que a eficácia e a tolerabilidade do produto variam de
indivíduo para indivíduo.

- Terapia adicional em associação com dieta alimentar em pacientes com diabetes melito

Salvo prescrição médica contrária, recomendam-se as seguintes doses:

- Dose:

inicial: 3 x 1 comprimido de 50 mg acarbose/dia

até : 3 x 2 comprimidos de 50 mg acarbose/dia ou 3 x 1 comprimido de 100 mg acarbose/dia

Ocasionalmente poderá ser necessário aumentar a dose para 3 x 200 mg de acarbose/dia.

A dose poderá ser aumentada após 4 a 8 semanas de tratamento e se o
paciente não apresentar resposta clínica adequada. Se ocorrerem reações
desagradáveis a despeito da obediência rigorosa à dieta, a dose não
deverá ser aumentada e, se necessário, deverá ser reduzida. A dose média
é de 300 mg de acarbose/dia (correspondendo a 3 x 2 comprimidos de Glucobay® 50 mg/dia, ou 3 x 1 comprimido de Glucobay® 100 mg/dia).



- Posologia e método de administração para a prevenção de diabetes tipo 2
em pacientes com intolerância à glicose A dose recomendada é a
seguinte:

- Dose

inicial: 1 x 1 comprimido de 50 mg acarbose/dia

aumento p/ 3 x 2 comprimidos de 50 mg acarbose/dia ou 3 x 1 comprimido de 100 mg acarbose/dia

A dose recomendada é 3 x 100 mg de acarbose/dia. O tratamento deve ser
iniciado com a dose de 50 mg de acarbose/dia e aumentada
progressivamente até 3 x 100 mg acarbose/dia dentro de 3 meses.

- Idosos (acima de 65 anos) - Não se recomendam alterações de dose ou de
frequência de administração em razão da idade dos pacientes.

- Crianças - Vide “Advertências e Precauções”

- Insuficiência hepática - Não há necessidade de ajuste de dose em pacientes com insuficiência hepática preexistente.

- Insuficiência renal - Vide Contra-Indicações.



segunda-feira, 8 de maio de 2017

Moringa para Todos


Moringa para Todos

Projeto de distribuição gratuita de sementes de Moringa oleifera para todo o Brasil e diversos outros países.

Resultado de imagem para moringa para todos 
O projeto “Moringa para Todos” tem como finalidade promover a distribuição gratuita de sementes de Moringa oleifera para todo o Brasil e diversos outros países, tendo em vista que essas sementes auxiliam na limpeza da água, para que se torne potável. Além disso, as folhas dessa árvore ajudam a combater a desnutrição humana e animal, dentre muitas outras finalidades.

IMPORTÂNCIA E PROPRIEDADES DA MORINGA

1. Alto teor nutricional

Conforme tabela do Departamento de Agricultura dos EUA, as folhas da Moringa oleifera contêm cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, sódio, zinco e as vitaminas A, B-6, B-12, C, D, tiamina, riboflavina e niacina (quantidades neste link).
Além desses nutrientes, a Moringa ainda contém altas concentrações de luteína e zeaxantina, de acordo com estudo publicado no Food Chemistry Journal.
Segundo o site Envolverde,
“Suas folhas são consideradas um ‘superalimento’, pois os cientistas descobriram que contêm o cálcio de quatro copos de leite, a vitamina C de sete laranjas, potássio de três bananas, três vezes mais ferro do que o espinafre, quatro vezes mais vitamina A do que uma cenoura e o dobro da proteína do leite. É como um supermercado em uma árvore.”

2. Purificação da água

As sementes de Moringa auxiliam na purificação da água para o consumo de comunidades desprivilegiadas, conforme demonstra o vídeo a seguir:


Por esses motivos é que trabalhamos para disseminar a Moringa pelo mundo, enviando gratuitamente sementes a quem nos solicita, dentro de nossas possibilidades. Veja aqui como solicitar suas sementes » 
Até o momento já enviamos gratuitamente mais de

1.716 sementes

de Moringa oleifera para o Brasil e o exterior!
[Até 20 de julho de 2016]

NOVIDADES

No link a seguir, são publicados artigos sobre a Moringa, dicas para fazer o pó das folhas e novidades do projeto:

CADASTRO

Para receber notificações sobre as atividades deste projeto, basta cadastrar seu endereço de e-mail utilizando o formulário a seguir:

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Moringa

Moringa oleífera, também conhecida como árvore baqueta, é uma planta altamente valorizado e versátil, que pertence à família Moringaceae. Ela é uma árvore de crescimento rápido, de folha caduca que é nativo da Índia e é amplamente cultivada em áreas tropicais e subtropicais de todo Ásia, África e América do Sul. É amplamente conhecido com muitos outros nomes como acácia branca, árvore rabanete de cavalo, cedro, moringueiro e quiabo de quina, a planta é rica em nutrientes podendo ser inserida na alimentação.
Imagem relacionada
Embora a ciência moderna tem descoberto apenas recentemente o seu valor, a Moringa foi transmite uma infinidade de benefícios em várias culturas desde os tempos antigos. A Moringa foi valorizado pelos romanos, egípcios e gregos por seu impato medicinal em uma série de doenças. Hoje, o uso de Moringa tem sido incentivado por diversas organizações humanitárias para combater a desnutrição e seus efeitos nas regiões atingidas pela pobreza, principalmente devido à sua viabilidade econômica e de crescimento rápido.

As folhas e vagens da Moringa são uma potência nutricional e fornecem uma grande variedade e quantidade de proteínas essenciais, vitaminas e minerais. A Moringa é uma rica fonte de aminoácidos essenciais, que são os blocos de construção das proteínas. Ela também contém uma quantidade significativa de vitaminas tais como Vitamina A, vitamina B1 (Tiamina), B2 (Riboflavina), B3 (Niacina), B6, Ácido Fólico e ácido ascórbico (Vitamina C). A riqueza mineral da Moringa inclui Cálcio, Potássio, Ferro, Magnésio, Fósforo e Zinco. Ele contém muito baixa quantidade de gorduras e não oferece nenhum colesterol nocivo.

Imagem relacionada
Benefícios da Moringa Para Saúde: A Moringa contém uma imensa riqueza de componentes e fitonutrientes saudáveis. Devido à sua extraordinária gama e incomparável de benefícios medicinais, a Moringa foi nomeada a “árvore milagrosa” durante a crise alimentar na África. Nas Filipinas, a Moringa é reverenciada como o melhor amigo da mãe por causa de suas propriedades galactogogos. Então, Confira Os Benefícios da Moringa Para Saúde.
Moringa Possuir Poderosos Antioxidantes: A planta da Moringa oferece uma rica mistura de poderosos antioxidantes , como kaempferol, ácido cafeoilquínico, zeatina, a quercetina, rutina, ácido clorogênico e beta-sitosterol. Estes antioxidantes poderosos encontrados na Moringa possuem elevada capacidade de eliminação dos radicais livres e que têm demonstrado o seu valor terapêutico para a cura dos danos causados por estresse oxidativo .
Benefícios da Moringa Para Edema: Os extratos da Moringa são benéficas no tratamento de edema. Os estudos confirmaram que o tratamento com extrato de raiz de Moringa oleifera, que possui qualidades anti-inflamatórias, tem sido significativamente eficaz na inibição do desenvolvimento de edema. Além disso, os estudos sugerem que a eficácia da erva Moringa fica igual com a potente indometacina, medicamento anti-inflamatório para o tratamento de tais condições dolorosas.
Benefícios da Moringa Na Proteção do Fígado: O Extrato da Moringa exercer um efeito hepatoprotetor sobre o fígado de investigação . Estudos têm validado a eficácia da Moringa deixa contra a lesão hepática causada por drogas anti-tuberculose, bem como seus efeitos estimulantes em acelerar o processo de recuperação Moringa ajuda a restaurar o níveis de teor de glutationa no organismo e evita induzida por radiação peroxidação lipídica hepática . Este efeito protetor é atribuída à presença de fitoquímicos como catequina, epicatequina, ácido ferúlico e vitamina C encontrados na Moringa.
Benefícios da Moringa Para Distúrbios do Estômago: Os isotiocianatos presentes na Moringa são eficazes no tratamento de desordens abdominais, tais como a obstipação, gastrite e Colite ulcerativa. Estudos têm mostrado que os extratos de Moringa podem ser considerados como uma alternativa à base de plantas eficaz de uma gama de anti-ácidos e anti-histamínicos disponíveis comercialmente. As investigações têm mostrado que o tratamento com Moringa oleifera conduz a ulceração reduzida e a sua eficácia na cura de Colite ulcerosa é comparável com a prednisona, droga disponível comercialmente.
Moringa contém propriedades antibióticas e antibacterianos. Ela exerce efeitos inibidores sobre o crescimento de vários agentes patogênicos. Isso inclui Helicobacter pylori, bactérias e coliformes, que podem desencadear doenças como a Diarreia.
Benefícios da Moringa Para uma Pele Saudável: O óleo de semente da Moringa é benéfico para a pele. Os efeitos hidratantes e desintoxicantes de extratos de Moringa ajudar a neutralizar os efeitos de poluentes nocivos, previne rugas e retarda o envelhecimento prematuro. O alto teor de proteína de Moringa ajuda na proteção das células dérmicas de danos causados por metais pesados, como mercúrio e cádmio. Pela mesma razão, é usado na produção de produtos cosméticos e produtos de cuidados da pele.
Benefícios da Moringa Para Diabetes: A Moringa exercer efeitos antidiabéticos no tratamento de Diabetes Mellitus. As pesquisas demonstraram que o tratamento com Moringa funciona de forma positiva para a redução da glicose no sangue, açúcar e proteínas na urina em indivíduos diabéticos. De acordo com os estudos, a Moringa também mostrou uma melhora acentuada nos níveis de hemoglobina e teor de proteína total dos indivíduos diabéticos.
Moringa tem Propriedades Antibacterianas: A Moringa possui propriedades antibacterianas e antimicrobianas e é eficaz contra o crescimento de micróbios causadores de doenças. Investigações científicas têm demonstrado que os extratos de Moringa exercem um largo espectro de atividade protetora contra os microrganismos de origem alimentar, tais como Salmonella, espécie Rhizopus, E. coli, Enterobacter aerogenus, Pseudomonas aeruginosa e Staphylococcus aureus. Esta atividade defensiva faz extratos de Moringa perfeitos para fins de saneamento e preservação.
Benefícios da Moringa na Prevenção e no Combate do Câncer: A Moringa é um agente anticancerígeno e é altamente valorizada na terapia de tumores. A investigação tem demonstrado que os extratos desta árvore possuem propriedades quimio preventivas atribuídos à presença de componentes fenólicos da quercetina e campferol. Outro estudo demonstrou a função do composto bioativo em niazimicin restringindo o desenvolvimento de células cancerosas. Extratos de Moringa conferem efeitos na cura de vários tipos de câncer, tais como o câncer do ovário , carcinogêneos hepática e papillomagenesis, além de inibir a proliferação de células cancerosas malignas e induzindo a apoptose, também conhecida como morte celular programada.
Benefícios da Moringa Para Doenças Neurodegenerativas: A eficácia de Moringa foi muito valiosa no tratamento de doenças neurodegenerativas. Mais uma vez os estudos têm mostrado que o tratamento com extratos desta árvore tem o potencial de alterar monoaminas do cérebro como noradrenalina, serotonina e dopamina, e ainda estende sua proteção contra deficiências monoaminérgicos relacionadas com a doença de Alzheimer.
Benefícios da Moringa Para Saúde Óssea: Os extratos de Moringa são benéficos para a manutenção da saúde dos ossos, o que é atribuído à presença de minerais essenciais tais como cálcio e fósforo. Os extratos possuem propriedades anti-inflamatórios e são eficazes no tratamento de estados dolorosos, tais como a artrite, ao mesmo tempo, ajudando a curar várias doenças ósseas como a fratura mandibular óssea ou maxilar.
Moringa tem Efeitos Imunossupressores: A semente da Moringa oleífera possuem propriedades imunossupressoras. Imunossupressão deliberada é necessário para inibir a ativação do sistema imunitário do organismo, a fim de prevenir a rejeição de certos tratamentos, em especial o transplante de órgãos e doenças autoimunes como a artrite reumatoide. Os estudos têm demonstrado que a ação imunossupressora das sementes de Moringa ajuda no melhoramento da produção de anticorpos para permitir os novos órgãos e o material transplantado para resolver de forma segura no corpo.
Benefícios da Moringa Para Herpes: A erva da Moringa é eficaz contra a infecção causada pelo vírus herpes simplex. Os efeitos de cura de erva da Moringa previnem o desenvolvimento de lesões na pele e inibem a formação de placa causada pelo vírus infectante.
Benefícios da Moringa na Proteção do Sistema Cardiovascular: Os extratos de Moringa são úteis para a prevenção de danos do miocárdio ou cardíaco, devido à presença de antioxidantes poderosos. As pesquisas realizadas sobre este assunto têm fornecido provas que comprova os efeitos antiperoxidative e cardioprotetor de terapia da Moringa. O tratamento com Moringa ajuda a inibir o aumento em perioxidation lípido no tecido do miocárdio e auxilia na manutenção de um coração saudável.
Moringa tem Propriedades Antialérgicos: Extratos de sementes de Moringa possuem qualidades antialérgicos. Pesquisas validaram a ação inibitória da moringa nas reações de hipersensibilidade envolvidos em várias doenças alérgicas, incluindo rinite alérgica e anafilaxia.
Benefícios da Moringa Para Asma: Os benefícios do extratos da plantas da Moringa também incluem alívio de asma brônquica e inflamação causada nas vias aéreas. Segundo a pesquisa, o tratamento com Moringa ajuda a reduzir a gravidade dos ataques de asma e vários sintomas como pieira, tosse, dispneia e aperto no peito. A Moringa estende seus efeitos protetores contra constrições brônquicas e incentiva uma melhor função pulmonar e respiração.
Moringa tem Propriedades anti-fúngicos: As folhas da Moringa oleífera possuem qualidades antifúngicos. Os efeitos inibidores ajuda na prevenção do crescimento de fungos que causam doenças contaminantes, tais como Aspergillus e Penicillium.
Benefícios da Moringa Para o Cabelo: Os efeitos favoráveis do óleo de semente da Moringa para o cabelo saudável tem sido apreciado desde os tempos antigos. É altamente eficaz na limpeza e purificação do cabelo e protege de danos ambientais, incluindo a radiação ultravioleta. Ele serve como um condicionador valioso para o couro cabeludo, reforça as raízes e estimula o crescimento do cabelo.
Benefícios da Moringa Para Urolitíase: Os extratos da Moringa são eficazes contra a formação de pedras no rim, bexiga e o útero. De acordo com a investigação, a administração da raiz moringa exerceu atividade anti-urolitíase e resultou em uma notável redução nos níveis de oxalato urinário. O efeito curativo da Moringa também demonstrou uma redução na formação de depósitos de pedra e ajuda na regulação da síntese de oxalato endógeno.
Benefícios da Moringa Para Cicatrização de Feridas: Os extratos das folhas da Moringa oleífera possuem significativas propriedades de cura de feridas. Pesquisas têm fornecido provas sobre os efeitos curativos da Moringa no tratamento de feridas com relação à resistência de quebra de pele, índice de fechamento de feridas e redução da área da cicatriz.
Benefícios da Moringa Para Hipertensão: A Moringa é eficaz em manter níveis ótimos de pressão de sangue no corpo. Os componentes bioativos, tais como isotiocianato de niaziminin, que estão presentes na Moringa evitam o espessamento das artérias e reduz o desenvolvimento de hipertensão pulmonar.
Benefícios da Moringa Para Doença Falciforme: A Moringa oleífera é eficaz no tratamento da doença falciforme. Recentes estudos validaram o potencial anti-falcização de extratos de plantas de Moringa, o que é atribuído à presença de Zinco e flavonoides, tais como campferol, quercetina, e acacetin, bem como os ácidos fenólicos, tais como o ácido melilotic e ácido vanílico.
Benefícios da Moringa Para Saúde dos olhos: Rica em antioxidantes, a Moringa oleífera é benéfica para fornecer proteção contra danos da retina. Estudos científicos têm fornecido elementos de prova sobre os efeitos retino protetores de moringa em assuntos de teste. O tratamento com Moringa ajuda na prevenção da dilatação dos vasos da retina e mantém a vasculatura retiniana intacta. Também inibe o espessamento das membranas capilares e impede qualquer disfunção da retina.
Benefícios da Moringa Para Sistema Imunológico: Os extratos etanoicos da folha Moringa ajuda a estimular o Sistema Imunológico do corpo. Ela também ajuda a aumentar a resposta imunitária celular e exerce efeitos positivos sobre vários outros valores do sistema imunitário, tais como a contagem de leucócitos totais, anticorpos e reação de hipersensibilidade.
Benefícios da Moringa Para Nefrotoxicidade: Os extratos dessa árvore exercem um efeito protetor contra a nefrotoxicidade, que se refere aos problemas renais causados em consequência da exposição a certas drogas ou toxinas. Estudos revelaram que o efeito nefroprotetor da Moringa ajuda na atenuação de lesões renais, devido ao seu elevado teor de antioxidantes. Ele serve como um sistema eficaz de bio-absorvente e ajuda na remoção de metais pesados e toxinas prejudiciais.
Benefícios da Moringa Para Colesterol: Os extratos da Moringa servem como um remédio eficaz para a manutenção de níveis saudáveis de colesterol no corpo. Estudos confirmaram os efeitos hipocolesterolêmicos da moringa, que ajuda na redução do elevado teor de gordura por subir os níveis de fígado, rim e de colesterol sérico.
Benefícios da Moringa Para Anemia: Os extratos da Moringa são benéficos no tratamento de Anemia. Estudos têm fornecido provas sobre o fato de que o tratamento com Moringa oleífera ajuda a facilitar a absorção do Ferro, aumentando a contagem de células vermelhas do sangue e ajudando a manter os parâmetros sanguíneos normais.
Benefícios da Moringa na Prevenção da Obesidade: A Moringa ajuda no combate à obesidade, graças às suas qualidades altamente nutritivos e de baixo teor de gordura. O conteúdo impressionante de vitamina B em folhas de Moringa ajuda na digestão e converte o alimento em energia em vez de armazená-lo como gordura.
Uso culinário: A Moringa é uma “árvore milagrosa” e a maioria de suas partes, incluindo as folhas, cascas, frutos e raízes são usadas como itens alimentares. As folhas da árvore de Moringa podem ser adicionadas para saladas e também são usados na preparação de molhos e sopas. O óleo de Moringa prensado a frio é usado para cozinhar e é apreciado pela sua longa vida de prateleira. As vagens imaturas da árvore Moringa, popularmente conhecido como baquetas na Índia, são usados em vários pratos.
Folhas de Moringa são uma ótima alternativa à carne, por causa do alto teor de proteína, especialmente para vegetarianos. Ela contém o amino ácidos aregenine e histidina que são essenciais para as crianças e também é uma benção para combater a desnutrição nas regiões carentes do mundo. Confira abaixo outros usos da Moringa:
A purificação de água: Os extratos de Moringa oleífera possuem qualidades anti-cianobactérias e têm sido bem recebida para a sua utilização em sistemas de filtração de água primitivas. As sementes desta árvore funcionam como um coagulante e exerce efeitos sobre a argila e microrganismos presentes na água de floculação, auxiliando assim na remoção de substâncias nocivas poluentes e algas. A moringa é uma maneira natural de purificação e tratamento de água, em contraste com outros coagulantes industriais, tais como alumina.
Óleo da Semente de Moringa: óleo de semente da Moringa tem uma baixa tendência para se tornar rançoso e é efetivamente utilizado como um lubrificante para aparelhos finos, como relógios.
Rações para animais de exploração agrícola: As folhas de Moringa possuem excelentes características nutricionais e são benéficos para alimentar o gado, tanto economicamente como nutricionalmente. A moringa promove uma melhor produção de leite e ajuda a melhorar a qualidade da carne.
IMPORTANTE: Algumas palavras de precaução: As raízes e casca de Moringa ter um efeito abortivo e não são recomendados para ingestão durante a gravidez. Moringa é uma planta altamente nutritiva e geralmente é segura para o consumo. No entanto, a sua utilização para o alívio terapêutico deve ser considerada apenas após consulta com um profissional médico.

Moringa oleífera também ajuda a melhorar a percepção sensorial e memória. Ela possui propriedades antiepilépticas e ajuda na luta contra a depressão, ansiedade e fadiga. Propriedades anti-inflamatórias e o alto teor de vitamina de moringa são valiosos para o tratamento de condições escorbuto e catarral. A erva da moringa é útil para a regulação dos hormônios da tireoide e é eficaz na cura de infecções de pele e feridas.

lavanda

Por possuir capacidade sedativa, a lavanda consegue diminuir a ansiedade, estabilizar o sistema nervoso, amenizando a irritabilidade e o estresse. Sendo assim é ideal para tratar a insônia, pois além de tranquilizar os nervos e a atividade motor, consegue adequar a qualidade do sono a um longo período de duração do mesmo. Desta forma, quem ingere algum preparo feito com as flores secas da lavanda obtém um descanso natural e reparador.

Resultado de imagem para lavanda
A planta ainda possui propriedades digestiva, carminativa e anti-espasmódica. Com essas particularidades em sua composição, a lavanda funciona no sentido de melhorar as digestões pesadas e eliminar os gases intestinais que para muitos é um incômodo.
De acordo com texto publicado no livro “Plantas Medicinais em Casa”, a lavanda pode ser encontrada em forma de óleo essencial que serve como remédio externo para o corpo e por isso é realmente muito eficaz no tratamento de dores reumáticas que atingem articulações e músculos. Além disso, por ser antisséptico é indicado para curar feridas infectadas e queimaduras, bem como um alívio as picadas de insetos.

Receitas caseiras com a lavanda

Se a intenção do paciente é melhorar a digestão é indicado preparar uma chá com as flores secas da lavanda. Para preparar a bebida se faz necessário uma colher de sobremesa em uma xícara de água fervida. Espere a infusão por 10 minutos e após o tempo determinado coe o líquido e beba sempre após as refeições. Mas, caso a ideia seja relaxar o corpo, pode-se preparar um banho com essa mesma infusão ou com umas gotas do óleo essencial da lavanda.
Quem deseja melhorar o sono e acalmar os nervos pode misturar a lavanda com outras plantas tranquilizadoras, à exemplo da tília ou a passiflora. É só adicionar quantidades iguais das especiarias em uma xícara de água quente e esperar pela infusão. Coar e beber em seguida. A dica é que sejam três xícaras ao dia, para que os resultados sejam alcançados.

Outras funcionalidades da lavanda

Além de servir como remédio natural para alguns males que afetam à saúde humana, a lavanda pode ser usada para diversos fins só pelo cheiro que ela isala. Desta maneira é indicado o uso dela para perfumar o ambiente, bem como ajudar a afugentar traças e outros insetos, sendo, portanto, um braço direito para as donas de casa que tentam manter essas pragas longes dos móveis.

Contraindicações e precauções no uso da planta

Quase todo mundo pode desfrutar dos benefícios que a lavanda oferece, com exceção das grávidas ou de mulheres que estão em período de amamentação, além de pessoas que  apresentam gastrite e úlcera gastrointestinal. Outras contraindicações é o uso da planta por períodos prolongados ou em doses maiores do que as recomendadas.
E lembrem-se sempre de procurar um médico ao sentir algum sintoma incomum à saúde do seu corpo e se possível converse com ele sobre o uso da lavanda no seu tratamento.

Vassourinha

De nome científico Scoparia dulcis, a vassourinha doce é uma planta medicinal nativa das Américas Central e do Sul, sendo também conhecida como coerana-branca, tupiçaba, corrente roxa, ganha-aqui-ganha-acolá, vassourinha-cheirosa, vassourinha-miúda, dentre outras denominações. Do gênero Scoparia L. e pertencente à família Plantaginaceae, a vassourinha doce é uma planta herbácea de sabor amargo e mucilaginosa, que alcança até 50 cm de altura, possui caule lenhoso e muitos ramos. As suas folhas são pequenas, ovadas ou lanceoladas, de cor verde-azulado e as suas flores são brancas e pequenas. Esta planta é historicamente utilizada pela população cabocla e na medicina popular, além de também fazer parte da farmacopeia homeopática.
Foto: Reprodução
Os principais componentes ativos da herbácea são os ácidos graxos (esteárico, mirístico e linoleico), adrenalina, amelina, mucilagem, glicose, azeite viscoso, taninos, alcaloides, dentre outros. Confira a seguir as propriedades medicinais, os benefícios e as indicações de uso da vassourinha doce.
Resultado de imagem para vassourinha

Propriedades medicinais

As propriedades medicinais da vassourinha doce incluem:
  • Ação adstringente;
  • Antiespasmódica;
  • Anticonceptiva;
  • Antidiabética;
  • Tônica;
  • Digestiva;
  • Febrífuga;
  • Depurativa;
  • Diurética;
  • Antisséptica;
  • Antiasmática;
  • Expectorante;
  • Antiblenorrágica;
  • Antiflatulenta;
  • Antigripal;
  • Emoliente;
  • Revitalizante;
  • Hepática, dentre outras.

Os benefícios e as indicações de uso

Devido às suas propriedades medicinais, a vassourinha doce serve para combater a asma, bronquite, gripe, catarros, afecções cutâneas, cólicas, tosse; auxilia em casos de hemorroidas; trata problemas de pele, como coceira e alergias; e problemas gastrointestinais. Além disso, esta planta também pode ser utilizada no tratamento de corrimento vaginal, infecções urinárias, vaginite, malária, dores de ouvido, varizes e pernas inchadas.

Como usar a vassourinha doce?

Todas as partes da planta podem ser utilizadas no preparo de chás e infusões e ela pode ser encontrada à venda em algumas farmácias de manipulação e lojas de produtos naturais. A vassourinha doce também é usada de modo externo, em banhos de assento. O emplastro de suas folhas verdes vaporizadas é utilizada nas picadas de inseto. Com a tintura, é preparado um xarope para tratar bronquite.

Chá para tosse

Adicione 10g de vassourinha doce a 500 ml de água e deixe ferver por 10 minutos. Após isso, deixe amornar, coe e beba três a quatro xícaras ao dia.

Contraindicações

O consumo da vassourinha doce é contraindicado para mulheres grávidas. É importante ressaltar a importância de consultar um médico antes de ingerir qualquer medicamento, inclusive o natural!

Erva daninha tem muitos benefícios


Erva daninha

 Resultado de imagem para erva daninha

 Uma planta é considerada erva daninha quando nasce espontaneamente em local e momento indesejado, podendo interferir negativamente na agricultura. 

 

 O surgimento das plantas daninhas ocorreu junto com o desenvolvimento da agricultura, há cerca de 12 mil anos. No início, havia maior equilíbrio entre as diversas espécies. Com o crescimento da população e, conseqüentemente, maior interferência humana nos cultivos, iniciou-se um processo gradual de seleção. As espécies sem interesse agrícola passaram a ser indejesadas e sua multiplicação e alta capacidade de adaptação permitiu-lhes sobreviver a diversos ambientes, tornando-se necessário a adoção de medidas de controle.

Atualmente, não há dúvidas de que a presença de plantas daninhas cause prejuízos aos agricultores. Em média, cerca de 20-30% do custo de produção de uma lavoura se deve ao custo do controle das plantas daninhas. Geralmente, apresentam crescimento rápido e facilidade de disseminação, produzem grande número de sementes e crescem em condições adversas.

Seus prejuízos estão diretamente relacionados às perdas na produtividade e na qualidade dos produtos. Um exempo típico é o que ocorre com sementes de picão-preto (Bidens pilosa) no cultivo do algodoeiro. Muitas espécies também são extremamente danosas em campos de sementes, pois podem impedir a sua certificação. Em áreas de pastagem, espécies como cafezinho (Palicourea marcgravii) e oficial-de-sala (Asclepias curassavica) intoxicam os animais levando-os à morte.

Outras espécies podem, também, parasitar plantas. Exemplo comum no Brasil ocorre com a erva-de-passarinho (Phoradendron rubrum) em citros, ocasionando perdas na produção e morte das plantas. Em outros países, ocorre o parasitismo em plantas de milho ocasionado pela erva-de-bruxa (Striga lutea), espécie daninha de difícil controle devido ao seu desenvolvimento abaixo da superfície do solo.

Indiretamente, as plantas daninhas também podem afetar as lavouras, sendo hospedeiras de pragas e doenças. No caso das guanxumas (Sida ssp.), a maioria é hospedeira do vírus do mosaico-dourado do feijoeiro, transmitido pela mosca-branca. O capim-massambará (Sorghum halepense), hospedeiro do vírus do mosaico da cana-de-açúcar, está geralmente presente em canaviais. Demais prejuízos indiretos ocorrem pela dificuldade de colheita na presença de plantas daninhas como corda de viola (Ipomoea sp), carrapicho (Cenchrus echinatus), unha de gato (Acassia plumosa) e mucuna (Mucuna pruriens) ou mesmo pela dificuldade de manejo após o cultivo, depreciando o valor da terra, a exemplo do que ocorre pela tiririca (Cyperus rotundus).

Além das áreas agrícolas, o manejo de plantas daninhas é importante, também, em áreas industriais, ferrovias, espaços públicos ou mesmo em represas para geração de energia elétrica. Nesses corpos d’água, espécies como taboa (Typha angustifolia) e aguapé (Eichornia crassipes) proliferam rapidamente. Durante o processo de passagem da água pelas turbinas, a massa densa dessas espécies interrompe o fluxo normal, danifica e onera a manutenção dos equipamentos. Outras plantas como salvínia (Salvinia molesta) e alface d’água (Pistia stratiotes) aumentam as perdas de água, pois reduzem o seu aproveitamento.

Entretanto, muitos benefícios também podem ser obtidos pelo conhecimento e uso correto de plantas daninhas. Devido a sua velocidade de crescimento, muitas são usadas no controle da erosão em áreas degradadas, como o que ocorre com as gramíneas (Brachiaria brizantha, B. decumbens, B. ruziziensis e Panicum maximum). Outras são utilizadas nos processos de fitorremediação, permitindo a retirada ou degradação de compostos residuais no solo, ou seja, além de absorver água e nutrientes que as fazem crescer, algumas espécies são capazes de absorver elementos poluentes, funcionando como filtros biológicos, como exemplo para Stizolobium aterrimum, Lupinus albus e Canavalia ensiformes, entre outras.

Muitas espécies consideradas daninhas podem ainda servir na medicina para tratamento fitoterápico a partir da infusão de folhas, a exemplo do uso popular de quebra-pedra (Phyllanthus niruri) ou da urtigueira (Urtica dioica), ou fornecendo inúmeros compostos para sua extração. Algumas plantas daninhas servem também de alimento para inimigos naturais ou mesmo para as abelhas melíferas, como o assapeixe (Vernonia polyanthes) e a vassourinha de botão (Borreria verticillata).

Desta forma, com tantas vantagens e desvantagens, devemos utilizar boas práticas de gestão das plantas daninhas, principalmente no ambiente agrícola. O manejo integrado é uma das práticas que se inicia com a escolha do local de semeadura e da variedade, a qual deve ser adequada à fertilidade e ao pH do solo. A densidade de semeadura e o espaçamento correto também facilitam o seu manejo durante o cultivo. O manejo químico, apesar de importantíssimo, deve levar em consideração a dinâmica das plantas, as práticas culturais e o sistema de semeadura utilizado, assim como, a tecnologia disponível.

O manejo após o cultivo é outra questão importantíssima na redução da infestação e que deve ser considerado na gestão de plantas daninhas.Todavia, o que se observa é o uso inadequado das tecnologias e perda de controle de muitas espécies daninhas. Um exemplo é o que ocorreu com a introdução da soja resistente ao glifosato. Com o uso contínuo e exagerado deste herbicida, biótipos resistentes das espécies buva (Conyza bonariensis), capim amargoso (Digitaria insularis), azevém (Lolium multiflorum) e leiteiro (Euphorbia heterophylla) já foram selecionados e outras espécies também apresentam tolerância como trapoeraba (Commelina benghalensis) e erva quente (Spermacoce latifolia), entre outras.

Recentemente, a Embrapa, em conjunto com a iniciativa privada, está trabalhando no lançamento de soja resistente ao grupo químico das imidazolinonas, como nova alternativa no manejo de plantas daninhas. Porém, a orientação de uso da tecnologia deverá ser repassada para os produtores, para não ocorrer novos casos de resistência.

A partir do proposto, o manejo integrado deve combinar métodos de controle preventivo e curativo, sem se esquecer do conhecimento prático das características de cada espécie de planta daninha. Novos programas de controle devem ser avaliados para garantir o avanço tecnológico, que deverá focar, principalmente, na determinação das características biológicas e nos mecanismos de competição entre as espécies. Por meio da gestão integrada de plantas daninhas é possível reduzir sua interferência nos cultivos agrícolas, sem comprometer as demais áreas.

Pesquisador da Embrapa Meio-Norte - Teresina/PI
rafael.vivian@cpamn.embrapa.br
Fonte: Embrapa Meio-Norte 

 .paginarural.

anabolizante natural Como ganhar músculos

anabolizante natural que têm a venda livre permitida e que estão entre os mais usados mundo afora.Resultado de imagem para anabolizante natural Como ganhar músculos

1. ZMA

A combinação de ZMA já se mostrou eficaz em diversas pesquisas no aumento da produção natural de testosterona. Aumenta os níveis anabólicos, gerando resistência, força e aumento da massa muscular. Este anabólico natural visa ajudar a melhorar com o relaxamento dos músculos durante o sono e na recuperação do tecido muscular no período pós-treino. Deriva da combinação de magnésio e zinco.

2. Arginina + Ornitina

Estudos demonstraram que a combinação dos aminoácidos arginina e ornitina foi eficaz no estímulo da produção natural do hormônio do crescimento (HGH).

3. Tribulus Terrestris

Feito a partir de uma planta medicinal, este anabolizante natural aumenta os níveis de testosterona, ajuda no crescimento e tonificação dos músculos e aumento da força muscular.
Publicidade

4. Cromo Picolinato

O uso de cromo picolinato visa melhorar o funcionamento do hormônio insulina. O objetivo é maximizar a produção, de forma a aumentar a quantidade de energia disponível nos músculos e ter um sistema mais eficiente de controle dos picos de insulina.

5. Extrato de Eurycoma Longifólia

Estimula a produção da testosterona naturalmente pelo organismo. Normalmente, quando o organismo atinge uma alta produção de testosterona, ele sinaliza a hipófise e ao hipotálamo para diminuírem a produção do hormônio. A Eurycoma Longifolia bloqueia este sinal para que o organismo possa continuar a produzir mais testosterona.

6. Quelato de calcio D-aspártico

Um dos ingredientes mais usados em fórmulas de anabolizante natural. Ele estimula a maior disponibilidade de testosterona em todo o organismo.

7. Coleus Forskholii

Pesquisas indicam que os extratos da planta indiana Coleus Forskholii, estimulam a maior produção de testosterona no organismo.

8. Beta Sitosterol

É uma substancia encontrada em plantas e é usada na medicina. Esse é um ingrediente presente como principal em muitas fórmulas para estimular a produção natural de testosterona.

9. N-Dimetilglicina

É uma aminoácido muito utilizado em fórmulas de anabolizantes naturais. Visa melhorar a utilização de oxigênio, aumentar a estamina e diminuir o acúmulo de ácido lático.

10. Fenugreek extract (extrato de Feno-Grego)

Alguns estudos sugerem que o extrato de feno-grego tem um efeito anti-estrogénico e anabólico. A erva parece provocar um aumento na disponibilidade de testosterona no organismo.
Mesmo se tratando de anabolizantes naturais, respeite sempre a dosagem diária recomendada. Vale a pena ter sempre acompanhamento de um médico ou nutricionista, mesmo porque, dependendo do seu tipo de treinamento esportivo, haverá um tipo de dieta e de dosagem indicada para cada caso, e tendo acompanhamento especializado, os resultados são mais eficazes.
O propósito do artigo foi dar uma ideia geral da diferença entre os tipos de anabolizantes, focar no anabolizante natural e em alguns tipos que são vendidos livremente, como alternativa aos ilegais. Estes são produtos de venda livre, ou com receita médica (em alguns casos no Brasil); Lembre-se que qualquer tipo de uso de substâncias pré-hormonais, complementos, suplementos e medicamentos devem ter acompanhamento de um profissional qualificado. Ser natural não necessariamente significa que ele é livre de efeitos colaterais.
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

quinta-feira, 4 de maio de 2017

A planta que cura o câncer melão-de-são-caetano (Momordica charantia)


O uso medicinal do melão-de-são-caetano (Momordica charantia) é amplo e conhecido em vários países.Ele cresce em climas úmidos e quentes e pode ser encontrado principalmente na Ásia e América do Sul.
Este melão tem um gosto extremamente amargo (por isso também é conhecido como “melão amargo”) e seu formato lembra um pepino “acidentado”.
Foi provado que alguns de seus componentes naturais são capazes de tratar e curar o câncer.
O principal descobridor e divulgador dos incríveis poderes desta fruta é o dr. Frank Shallenberger, especializada em tratamentos anti-envelhecimento e em medicina alternativa no Nevada Center of Alternative & Anti-Aging Medicine, Estados Unidos.
Ele afirma que esta fruta milagrosa inibe o crescimento de células de câncer de forma eficaz.
De acordo com suas descobertas, uma solução de 5% de suco de melão-de-são-caetano pode lutar contra o câncer e derrotá-lo.
Suas pesquisas revelaram que esta fruta destrói de 90 a 98% das células cancerosas.
melao-de-sao-caetano-38931321031
O seu efeito foi examinado na Universidade do Colorado e os resultados mostraram uma redução de 64% no tamanho dos tumores.
A dose utilizada foi de seis gramas de pó do melão-de-são-caetano para um adulto de porte médio (75 quilos).
Segundo o dr. Shallenberger, “os grandes laboratórios e companhias farmacêuticas buscam encontrar petroquímicos patenteáveis que obtenham o mesmo resultado que Deus colocou nesse vegetal e ficam boquiabertos como uma planta tão despretensiosa consegue desnutrir o câncer sem precisar de nenhuma química complexa”.
Portanto, esta pesquisa só confirmou os benefícios e a ação poderosa do melãozinho (o outo nome como a fruta é conhecida).
Além disso, esta fruta também desempenha um grande papel no tratamento da infecções da pele, sintomas de diabetes, asma, hipertensão e problemas de fígado e estômago.
Estes são os mais importantes benefícios à saúde do melão-de-são-caetano:
– Ele limpa e desintoxica o fígado, alivia a dor gota e estimula a circulação sanguínea
– Seu suco aumenta a imunidade e eleva e resistência do corpo contra infecções
– Melhora a digestão
– Excelente para controlar o diabetes, pois reduz o açúcar no sangue
– Acelera o metabolismo e, ao mesmo tempo, alimenta e purifica o fígado, protegendo-o do álcool e de outras substâncias tóxicas
– O consumo regular de seu suco ajuda a aliviar infecções fúngicas, micoses, pé de atleta e psoríase
– Melhora a acuidade visual e alivia o problema de visão, pois é abundante em betacaroteno
– Quando consumido regularmente, aumenta a resistência e o nível de energia
COMO FAZER O CHÁ
Use 5 colheres (sobremesa) para 1 litro de água. Ferva a água, acrescente as folhas, desligue o fogo, tampe a panela e espere esfriar.
Beba de 2 a 3 xícaras por dia. Se não encontrar a planta fresca, compre as folhas secas em lojas de produtos naturais.
Coloque 1 litro de água para ferver. Quando ferver, coloque 1 colher (sopa) da erva e desligue o fogo.
Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.
Tome de 2 a 3 xícaras por dia. O fruto pode ser comido ou transformado em sucos, mas não se deve exagerar.
Contraindicações
Nunca deve ser consumido em grande quantidade.
Seu consumo em qualquer dosagem é proibido para gestantes ou para as mulheres que estão tentando engravidar, pois é abortivo.
Também devem ser tomados muitos cuidados no caso de pacientes que estejam amamentando e crianças.

terça-feira, 2 de maio de 2017

clube do carimbo !! voce conheçe ?"Carimbar" significa passar o vírus da Aids sem o conhecimento e permissão do parceiro.

Grupos compartilham técnicas de transmissão do vírus da Aids

Polícia já investiga o chamado "clube do carimbo". "Carimbar" significa passar o vírus da Aids sem o conhecimento e permissão do parceiro.

veja o video e materia completa no site g1 globo

 http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2015/03/grupos-compartilham-tecnicas-de-transmissao-do-virus-da-aids.html

Durante quase dois meses, o Fantástico investigou um tipo de crime assustador. Dá para acreditar que existe gente que transmite o vírus da Aids de propósito para os parceiros? Na gíria dessas pessoas, contaminar alguém é chamado de "carimbar". Nossa equipe ficou frente a frente com dois homens que dizem fazer exatamente isso. A reportagem sobre o chamado "clube do carimbo" é de Augusto Medeiros e Rodrigo Vaz.
O homem mostrado no vídeo acima diz que tem o vírus da Aids.
“Está bem controlado, tudo. Mas eu sei que eu tenho o HIV”, diz o homem.
É funcionário público e não sabe que a conversa está sendo gravada.
Homem: Eu não faço sexo com camisinha com ninguém. Não faço.
Fantástico: Mas aí você não fala que é HIV?
Homem: Não, não falo.
A polícia já investiga esse tipo de comportamento sexual. Grupos secretos usam as redes sociais para marcar encontros e espalhar o vírus de propósito. É o chamado "clube do carimbo".
"Carimbar" é uma gíria usada por algumas pessoas portadoras do vírus da Aids e pode levar o carimbador para a cadeia. Significa passar o vírus da Aids sem o conhecimento e a permissão do parceiro.
“Evidentemente, há a prática do crime. Não há dúvida a respeito disso”, destaca Alamiro Velludo Netto, professor de Direito Penal da USP.
E a pena pode ser de 2 a 8 anos de cadeia.
“Lesão corporal grave. Grave porque há uma agressão à saúde que aparece por meio de uma enfermidade incurável”, destaca o professor de direito penal.
Em quase dois meses de investigação jornalística, o Fantástico esteve em lugares frequentados por pessoas que se declaram "carimbadores". Também fizemos contato pela internet com homens que dizem transmitir a Aids de propósito. E para isso, criamos uma história. Sem nos identificar como jornalistas, simulamos interesse no assunto e assim, conseguimos entrar em grupos secretos nas redes sociais.
Primeiro, os carimbadores mandaram mensagens. Quem é portador do vírus também se identifica como "vitaminado". Um deles disse que "ama" passar o HIV. Um outro revela que engana os parceiros tirando a camisinha, sem a pessoa perceber. Foi com esse carimbador que marcamos um encontro no Largo do Arouche, Centro de São Paulo. Ele diz que é professor de geografia e quem tem o vírus.
Fantástico: Já carimbou muita gente?
Professor: Isso.
Diz ainda que alguns parceiros pedem pra ele tirar o preservativo, achando que ele não tem a doença.
Professor: Tem gente que na hora que curte com camisinha. Depois pede para tirar.
Fantástico: Onde é mais comum a galera estar carimbando?
Professor: Na sauna.
Um rapaz, de 25 anos, luta contra a disseminação da Aids e o preconceito. Há sete anos, o então namorado dele não contou que estava doente.
“Ele sabia do diagnóstico dele, da serologia dele e acabou insistindo várias vezes: ‘vamos fazer sem camisinha’”, conta Diego Callisto, ativista de direitos humanos.
Diego contraiu o vírus, e recentemente, denunciou o clube do carimbo.
“Nós estamos falando de determinado recorte de soropositivos que adotam tal prática. Achei uma realidade muito estarrecedora porque eu vi pessoas soropositivas dentro do grupo e falando de ter relações sem camisinha: ‘ah, eu vou carimbar’. Nenhum momento falaram: ‘olha, eu sou soropositivo e eu quero transar sem camisinha’”, conta o ativista.
O psiquiatra Alexandre Saadeh da USP, especialista em sexualidade, afirma: “Entre os heterossexuais, também acontece essa contaminação deliberada”.
E quem comete um crime desse tipo pode ter transtorno de personalidade antissocial.
“Vai desde alguém que burla as regras, que não respeita o outro, que não sente culpa até chegar num criminoso. Alguém que deliberadamente contamina o outro com um vírus, com uma doença, não dá para dizer que não seja um criminoso”, diz o psiquiatra.
O funcionário público que mostramos no início da reportagem assumindo que é um carimbador, que transmite Aids de propósito contou que ele próprio foi contaminado porque quis.
Homem: Era tudo o que eu mais queria. Era ser soropositivo.
Fantástico: Por que você quis ser carimbado?
Homem: Pelo prazer que eu tinha de ser carimbado. Eu não sei te explicar.
O encontro com o funcionário público aconteceu em Campinas. Antes, a conversa tinha sido pela internet. Ele contou que tem Aids há 10 anos, e vive bem porque toma o coquetel de remédios. Depois, pessoalmente, deu mais detalhes.
Fantástico: Onde que você já carimbou? Os lugares?
Homem: Via de regra, é na minha casa.
Fantástico: Quantos você já carimbou?
Homem: Olha, eu vou ser sincero. Eu carimbei 1, 5, 10, não. Não foram. Foram muito mais.
Ele sabe que passar a doença de propósito dá cadeia.
“Você é contaminado e essa pessoa registra uma ocorrência falando: ‘foi o cara que me contaminou’. Isso é crime”, conta o homem.
Mas ele não se arrepende e até ri.
Fantástico: Depois você não fica pensando isso não?
Homem: Com drama de consciência? Não. Eu não. Na minha cabeça? Nem passa isso.
O Fantástico preservou a identidade dos dois homens que se dizem "carimbadores" porque eles, e pessoas próximas a eles, poderiam sofrer alguém tipo de represália. Mas, como se trata de um crime, encaminhamos as imagens originais e as informações para o Ministério Público do estado de São Paulo.
“É uma situação gravíssima. O Ministério Público vai identificar essas pessoas e consequentemente vai instaurar um procedimento investigatório criminal para apurar a conduta de cada um deles”, diz o Cássio Conserino, promotor de Justiça.
Um rapaz descobriu que contraiu o vírus há 5 meses. Ele tem certeza que foi vítima de um carimbador. “Eu queria entender por que que uma pessoa faz uma coisa dessas. Eu não sei se é prazer ou se é raiva”, conta o rapaz. No caso dele, o parceiro não contou que tinha a doença e a relação sexual foi sem camisinha. “Se eu tivesse usado, seria diferente a minha vida hoje”, lamenta o rapaz.
Segundo o Ministério da Saúde, entre 2009 e 2013, em média, por ano, 39 mil e 700 brasileiros contraíram o vírus.
“O que temos que fazer é sempre usar o preservativo. Existe também a profilaxia pós-exposição, que é - em 72 horas após a exposição ao risco pode-se buscar também o posto de saúde e buscar esse tratamento que evita a infecção”, destaca Georgiana Braga-Orillard, diretora do Unaids.
“A gente consegue viver com mais qualidade de vida. Porém, isso não é motivo para se banalizar a transmissão do HIV e achar que viver com Aids é tudo muito tranquilo, porque não é”, alerta o ativista Diego Callisto.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

aveia planta

A aveia é cultivada em todas as zonas temperadas, pois ela têm uma exigência menor por calor estival e maior tolerância pluvial do que outros cereais, como trigo, centeio ou cevada, por isso são particularmente importantes em áreas com verões amenos e úmidos, como Noroeste da Europa, elas chegam a ser cultivadas com ...
Aveia
Aveia
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Angiospermas
Classe: Liliopsida
Ordem: Poales
Família: Poaceae
Gênero: Avena
A aveia, Avena L., faz parte da família Poaceae, está incluída na subfamília Poideae e gênero Avena. Este gênero engloba 450 espécies, sendo que as que recebem maior atenção pelos agricultores são Avena sativa e Avena byzantina. Os produtores de maior destaque no cenário mundial pela intensidade com a qual produzem a aveia são russos, canadenses, norte-americanos, alemães, australianos, finlandeses, poloneses e suecos.
A aveia é um alimento cereal nutricionalmente rico. Possui muitos elementos fundamentais para se ter uma dieta alimentar saudável, como cálcio, ferro, carboidratos, vitaminas, minerais e, especialmente, as fibras. Por ser de fácil preparo e de muitas combinações alimentares já que não possui um sabor relevante, a aveia tem ainda esse apelo natural: as fibras. Esse elemento maravilhoso é um prato cheio para quem precisa regular o intestino, pois consumindo a dose certa indicada por um especialista em nutrição, é possível “fazer as pazes” com seu intestino, combatendo a constipação intestinal (ou “intestino preso”, ou “prisão de ventre”).
Além disso, alguns estudos já comprovaram o poder efetivo da aveia quando associada a uma alimentação saudável no combate ao colesterol ruim (o LDL). E ainda tem alguns cientistas que defendem que o uso comedido da aveia também ajuda no controle do diabetes e da hipertensão. E todos esses benefícios graças a uma fibra solúvel chamada  β-Glucana. A quantidade desta fibra está diretamente relacionada com o tipo de aveia, em maior proporção está presente no farelo de aveia, depois nos flocos de aveia e por último e em menor concentração vem a farinha de aveia.
Também no tratamento auxiliar para combater a obesidade a aveia é largamente utilizada, pois teria relação direta com a diminuição na formação de gorduras em placas, as ateromas, no organismo.
Porém, vale ressaltar que os portadores de doença celíaca ou de qualquer outra doença que o deixe intolerante ao glúten não deve usufruir deste cereal e de seus benefícios.
Bibliografia:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Aveia
http://cyberdiet.terra.com.br/aveia-saude-em-sua-mesa-2-1-1-21.html
http://www.anutricionista.com/aveia-quais-sao-os-seus-beneficios.html
Foto: USDA-GIPSA / http://www.gipsa.usda.gov/fgis/educout/commgallery/gr_greyoats.html

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Total de visualizações de página

Minha lista de blogs