Ervas Medicinais de A a Z:

Ervas Medicinais de A a Z:



ABACATEIRO: Nome científico: "Persea Gratíssima"
Rico em vitaminas e proteínas, é diurético, combate a gota, o ácido úrico e elimina cálculos renais e biliares. É preferível usar as folhas secas, pois as verdes são estimulantes e aumentam as palpitações cardíacas. A massa do abacate é fortificante dos cabelos e tem alto poder cicatrizante.

ABÚTUA: Nome científico: "Chododendron Platyphyllum"
A raiz e o tronco são as partes usadas. Muito útil nas dificuldades da menstruação atrasada, cólicas e nas febres intermitentes.

ABSINTO: Nome científico: "Artemisia absinthum"
Um ótimo estimulande, em pequenas doses. Ameniza a anemia e descarrega a bílis. Uma boa receita é fazer um chá com hortelã e canela. Evitar na gravidez e na lactação, é emenagogo.

ACACIA: Nome científico: Acácia Horrida, Acácia Senegal
A Acácia pertence à família das Leguminosas Mimosídeas. Seus ramos são fortes e suas flores muito perfumadas. É através de incisões no tronco dessa planta, originaria da África do Sul, que se extrai a goma arábica, uma substância densa e pegajosa. A Acácia é recomendada para o tratamento de problemas intestinais, queimaduras, sendo indicada ainda para uso veterinário, uma vez que constitui um excelente remédio para nefrite canina.

AGONIADA: Nome científico: "Plumeria lancifoliata"
Calmante das histerias, ameniza cólicas, menstruações dificeis e dolorosas e febres intermitentes. Substitui o quinino.

AGRIÃO: Nome científico: "Sisymbrium nasturtium"
Com enxofre em grande quantidade é um ótimo anti-caspa, diminui e queda de cabelos, é também um tônico estimulante, cicatrizante, depurativo, anti-inflamatório, descongestionante, digestivo, diurético e antiescurbútico.

ALCACHOFRA: Nome científico: "Cynara sculymus"
Ótimo diurético e eliminador do ácido úrico, reumatismo, atua nos distúrbios hepáticos e digestivos, aumenta a secreção biliar e faz baixar a pressão arterial. Evitar na lactação.

ALCAÇUZ: Nome científico: "Glycyrhiza glabra"
De sabor adoçicado, é emoliente empregado na bronquite e tosses crônicas.

ALECRIM: Nome científico: "Rosmarinus officinalis"
Muito útil da debilidade cardíaca, é excitante do coração e do estômago. Combate a flatulência, males do fígado, rins e intestinos. O chá é bom para combater a tosse, asma, gripe. Em banhos alivia o reumatismo e cura feridas. Dose normal: De 5 a 10 gr. por litro. Uma outra propriedade importante do alecrim é a de estimulante, dando força e vigor às pessoas com fraqueza e exaustão devido a atividades físicas e intelectuais.

ALFAFA: Nome científico: "Medicago sativa"
Suplemento alimentar, rica em vitamínas (K), minerais, contém potássio, magnésio, fósforo e cálcio. Age nas anemias e hemorragias. Revigorante nos casos de fadiga e alimentação insuficiente.

ALFAVACA: Nome científico: "Occimum basilicum"
Tem poder antisséptico, cura feridas e hematomas. A INFUSÃO forte pode ser usada em gargarejos e bochechos contra dor de garganta, mau hálito e aftas. Serve ainda contra queda de cabelos (deixe agir por cinco minutos e enxágue). É uma planta herbácea.

ALFAZEMA: Nome científico: "Lavandula officinalis"
Poderoso antisséptico, cicatrizante, estimula a circulação periférica, anti-depressiva, sedativa e analgésica. É ainda desodorante, purificante e ótimo repelente de insetos. A alfazema é indicada para os casos de nevralgia, excitação nervosa, insônia, vertigens, laringites, entre outras aplicações.

ALGODOEIRO: Nome científico: "Gossypium herbaceum"
A parte usada é a casca da raiz recente e tem propriedade diurética e emenagoga. Ameniza cólicas e dores do parto. Deve ser evitada na gravidez.

ALHO: Nome científico: "Alium sativum"
Poderoso depurativo do sangue, é expectorante, antiséptico pulmonar, antinflamatório, antibacteriano, tônico, vermífugo, hipoglicemiante, antiplaquetártio, antioxidante, diminui o colesterol e a viscosi-dade sanguínea. É altamente indicado em diabetes, hipertensão, bronquites, asma e gripes.

ALTEIA: Nome científico: Althaea Officinalis
Suas flores possuem cinco pétalas e as folhas são ovais, cobertas por uma lanugem prateada que dá a elas uma coloração prata. É também conhecida como malvaísco ou malvarisco. A Altéia pode ser usada como laxante, calmante, diurético e expectorante. Esta planta se adapta bem a terrenos úmidos e pantanosos.

AMEIXEIRA: Nome científico: "Prunus Doméstica"
Tanto as folhas como o fruto, servem para soltar o intestino e regularizar as funções digestivas. Como consequência melhoram a pele.

AMOREIRA: Nome científico: "Morus Nigra"
As folhas são empregadas no combate ao diabetes, pedras nos rins e limpar a bexiga. Recentemente descobriu-se ser util na reposição hormonal.

ANDIROBA: Nome científico: "Carápa guaiananensis"
Semente amazônica que serve como repelente e como reconstituite celular da derme, eliminando inflamações e dores superficiais. Tem ação purgativa na eliminação de vermes.

ANGÉLICA: Nome científico: "Angelica Officinalis"
Planta aromática procedente do Hemisfério Norte. Muito indicada no trato digestivo e na insuficiência de suco gástrico e problemas estomocais. Não é recomendado a diabéticos. A Angélica é indicada, principalmente, para problemas estomacais e também como expectorante.

ANIZ: Nome científico: "Pimpinella anisum"
A semente de aniz favorece as secreções salivares, gástricas e a lactação. É indicado em dispepsias nervosas, enxaquecas de origem digestiva, cólicas infantis, deficiências cardiovasculares (palpitações e angina), asma, espasmos brônquicos e aumenta o leite materno. EVITE USO PROLONGADO, pode causar intoxicação e confusão mental.

ARNICA: Nome científico: "Arnica do Campo"
Poderoso antinflamatório, tônico estimulante, antisséptica e analgésica. Um fitocom-plexo que bloqueia a inflamação causada por traumatismos e reabsorve as células necróticas. Indicado em contusões, entorses, hematomas e traumatismos, flebites, furúnculos e até mesmo afecções bucais.

APERTA RUÃO/PIMENTA DE FRUTO GANCHOSO: Nome científico: "Piper aduncum"
Diurético, adstringente e tônico digestivo. A raiz em uso externo combate a Erisipela.
AROEIRA: Nome científico: "Schinus Terebinthifolius"
Balsâmico e adstringente empregada nas doenças de vias urinárias, como cistite. Nas bronquites, gripes e resfriados, combate a febre e secreções.

ARRUDA: Nome científico: "Ruta Graveoleons"
A RUTINA (principio ativo) aumenta a resistência de vasos capilares sanguíneos, evita a ruptura, provoca uma leve contração do útero, estimula as fibras musculares. Indicado especialmente nos reumatismos, nevralgias, verminoses e problemas respiratórios, sua inalação abre os brônquios. É emenagoga, antiespasmódica e estimulante.

ARTEMISIA: Nome científico: "Artemísia vulgaris"
Planta feminina que tem ação estimulante sobre o útero e deve ser evitada por mulheres grávidas, por ser emenagoga. O CHÁ combate problemas de ovários, ciclo menstrual irregular, lombrigas e anemia 2 xícaras/dia no máximo).

ASSA PEIXE: Nome científico: "Bohemeria caudata"
Muito eficaz contra a gripe, tosse forte e bronquite, aliviando dores no peito e nas costas. Estanca o sangramento.

AVENCA: Nome científico: "Adiantum capillus-veneris"
Tem ação protetora sobre peles sensíveis e age contra queda de cabelos. Combate males respiratórios como bronquite e tosse com catarro.

AZEDA-CRESPA: Nome científico: Rumex Crispus
Muito utilizada na preparação de remédios caseiros, pois tem entre suas funções terapêuticas a propriedade de reconstituinte, laxante e adstringente para a tonificação da pele. É uma planta herbácea (erva) perene (que não precisa ser replantada), pertencente à família das Poligomáceas.

BANCHÁ: Nome científico: "Thea sinensis"
Originária da China, acompanha a cultura a milênios como digestiva de fino paladar, diurética e levemente tônica.

BARBATIMÃO: Nome científico: "Stryphnodendron barbatiman"
Rica em tanino. Usa-se externamente reduzindo a pó e aplicado sobre úlceras, impingens e hérnias (20 gramas cozidas em meio litro da água, em banhos e lavagens). Internamente como tônico, cozinhando a casca para combater hemorragias uterinas, catarro vaginal e diarréias.

BARDANA/FOLHA: Nome científico: "Arctium lappa"
Indicada principalmente para a pele e como antibiótico, é ainda diurética, hipoglicemiante, anti-inflamatória, bactericida, depurativa e cicatrizante, além de agir no couro cabeludo nas dermatites descamantes.

BOLDO CHILENO: Nome científico: "Peomus boldus"
Poderoso digestivo e hepático, com propriedades tônicas e estimulantes, ativa a secreção salivar, biliar e gástrica em casos de hipoacidez e dispepsias. Muito utilizado em hepatite crônica e aguda.

BORRAGEM: Nome científico: "Borago officinalis"
Planta medicinal e alimentícia que lembra o cheiro do pepino, por isso se torna uma salada muito nutritiva. Possui vitamina C, alcaloides. É antinflamatória, expectorante, adstringente e altamente diurética. Muito indicada em casos de inflamações de bexiga e pedras nos rins ou bexiga. Auxilia na eliminação de toxinas e melhoria da pele. Suas folhas são ásperas e as flores grandes, normalmente azuladas, mas também podem ser vermelhas.

CABELO DE MILHO: Nome científico: "Zea Mays"
Poderoso diurético, regula as funções dos rins e da bexiga removendo areias e pedras. Chá dos cabelos de milho baixa a pressão e desintoxica o sangue. Não se recomenda o uso em casos adiantados de inflamação nos rins ou bexiga.

CACTO/MANDACARU: Nome científico: "Cactus grandiflorus"
Estimulante do coração, similar a "Digitális", utilizado nas perturbações cardíacas, circulatórias, reumatismo e angina peitoral. Não se acumula no organismo.

CAJUEIRO: Nome científico: "Anacardium occidentale"
É estimulante do organismo, combate o Diabetes e é anti-hemorrágico. Em gargarejos cura inflamações da garganta, aftas. Ameniza irritações vaginais.

CALÊNDULA: Nome científico: "Calendula officinalis"
Famoso por ser antialérgica e cicatrizante, ainda cura e diminui a gastrite e a úlcera duodenal, pois tem ação antitumoral. O ácido oleanóico suaviza e refesca peles sensíveis e queimadas pelo sol. Favorece a regeneração de tecidos danificados e é antisséptico.

CAMOMILA: Nome científico: "Matricaria chamomilla"
De origem egipcia, tem propriedades calmantes, digestivas em casos de inflamações agudas e crônicas da mucosa gastrointestinal, colites, cólicas, é também antialérgico e anti inflamatório, podendo reconstiuir a flora intestinal.

CANA DO BREJO: Nome científico: "Costus spicatus"
Excelente diurético, ajuda a eliminar pedras na bexiga, sífilis e inflamações nos rins. Ainda combate a arteriosclerose. A raiz em pó serve de cataplasma para hérnias, inchaços e contusões.

CANELA: Nome científico: "Cinnamomum zeylanicum"
Originária do Sri Lanka, sudeste da Índia, é aromático, estimulante da circulação, do coração e aumenta a pressão. Provoca a contração de músculos e do útero, por isso é hemenagoga.

CARAMBOLEIRA: Nome científico: "Averhoa carambola"
Ótimo diurético, elimina pedras nos rins e da bexiga, combate febres e ameniza o diabetes.

CARAPIÁ: Nome científico: "Dorstênnia arifolia"
Depurativo, estimulante digestivo e age contra anemia. A raiz é empregada como cataplasma para apressar a cicatrização de ossos fraturados.

CARVÃO VEGETAL: O carvão vegetal de madeira mole e não resinosa, é utilizadas desde o antigo Egito com fins mediciniais. Por ser altamente absorvente, é empregada na eliminação de toxinas, em casos de envenenamento ou intoxicação. Por sua rapidez na ação era utilizado pelos índios em picadas de cobras e aranhas. Uso interno e externo.
CAPIM CIDRÃO: Nome científico: "Cymbopogon citratus"
Originária da Índia, é sedativa, analgésica e anti-térmica, promove uma diminuição da atividade motora e aumenta o tempo de sono. Combate o histerismo e outras doenças nervosa.

CARDO SANTO: Nome científico: "Cirsium vulgare"
Tônico amargo, adstringente, diurético, expectorante e antisséptico. Indicado em problemas gástricos, indigestão, asma e catarro nos brônquios.

CAROBINHA: Nome científico: "Jacarandá copaia"
Um dos melhores depurativos do sangue, contra sífilis, doenças de pele, doenças reumáticas e amebas intestinais.

CARQUEJA: Nome científico: "Baccharis triptera"
Exerce ação benéfica sobre o fígado e intestinos, limpa as toxinas do sangue, além de ser um ótimo hipoglicemiante. Indicado em casos de gastrite, má digestão, azia, cálculos biliares e prisão de ventre.

CASCARA SAGRADA: Nome científico: "Rhamnus purshiana"
Forte laxante, que reestabelece o tônus natural do cólon do intestino e normaliza as funções do intestino.

CASTANHA DA INDIA: Nome científico: "Aesculus hippocastanum"
Excelente tônico circulatório, isso é percebido 15 a 30 minutos após sua ingestão, amenizante a dor nas pernas e costas. Ativa a circulação, prevenindo acidentes vasculares.

CATUABA: Nome científico: "Erytroxylon catuaba"
Afrodisíaco e tonificante, contém um alcalóide semelhante a atropina, que opera lentamente dando energia ao organismo. Indicado em casos de fadiga ou impotência sexual.

CAVALINHA: Nome científico: "Equisetum arvensis"
Anti-inflamatório, adstringente, e revitalizante. Indicado no trato de problema genital e urinário, menstruação excessiva. Age nos brônquios, limpando secreções dos pulmões e do sangue. Repõe o silício perdido no emagrecimento.

CENTELLA ASIÁTICA: Nome científico: "Hidrocotile asiática"
O bioquímico francês Jules Lépine descobriu que esta planta tem um alcalóide que pode rejuvenecer o cérebro, os nervos e as glândulas endócrinas. Os chineses atribuem a ela um valor igual ao ginseng. Com propriedades tonificantes ela normaliza a produção de colágeno e liberando células adiposas. Por isso é tão indicada para terapias de emagrecimento e da pele.

CHAPÉU DE COURO: Nome científico: "Equinodorus macrophyllus"
Depurativo muito conhecido nas terapias de pele, tem efeito laxativo e estimulante da bílis. Pela ação nos rins e fígado reduz o ácido úrico e o reumatismo.

CIPO CABELUDO: Nome científico: "Mikania hirsutíssima"
Indicado em cólicas menstruais, nefrites, reumatismo e inflamações da bexiga.

CIPÓ MIL HOMENS: Nome científico: "Aristolochia brasiliensis"
Estimulante dos rins, fígado e baço, ameniza cólicas intestinais e a febre. Tem ação emenagoga, por isso não é indicado na gravidez. Cura picadas de cobras, ingerindo e aplicando a planta moída sobre o ferimento.

CIPRESTE: Nome científico: Cupressus Semperviens
É uma planta originária do oriente, muito utilizada para ornamentação. Possui um aspecto piramidal, sendo que de suas folhas se extrai um óleo balsâmico, bastante utilizado na indústria farmacêutica. 0 Cipreste, é indicado para problemas como hemorróidas, hemorragias, varizes e reumatísmo. Esta árvore pode chegar a medir até 1 m de altura.

CONFREI: Nome científico: "Symphytum asperrimum"
Ótimo cicatrizante, que não convém ingerir, pois contém propriedades tóxicas. A INFUSÃO forte deve ser usado em COMPRESSAS, para acabar com irritações e espinhas na pele, ajuda na cicatrização de queimaduras e feridas.

CORDÃO DE FRADE: Nome científico: "Leonotis nepetaefolia"
Ótimo diurético, que ameniza dores de estomago e fortelece convalescentes. Dá um bom xarope para tosse e problemas respiratórios.

CRAVO DA INDIA: Nome científico: "Syzygium aromaticum"
Excitante e aromático, alivia dor de dente. Facilita a menstruação.

DENTE DE LEÃO: Nome científico: "Taraxacum officinalis"
Tônico hepático, diurético e depurativo do sangue, age no fígado e nos rins, é indicado para diabéticos. Fortifica os nervos, mas sua ingestão diária não pode ultrapassar três xícaras, sem adoçantes.

DOURADINHA: Nome científico: "Waltherea-douradinha"
Diurético eficiente na dificuldade em urinar, inflamações da bexiga eliminando pedras. Contra problemas pulmonares, bronquite e tosse.

EMBAÚBA: Nome científico: "Cecropia palmata"
Poderoso diurético, que ameniza a pressão e regula as batidas do coração. Não fazer uso contínuo.

EMBURANA: Nome científico: "Torresea cearensis"
Broncodilatador que provoca um relaxamento. Indicado nas manifestações de bronquite, tosse e asma. Ameniza cólicas intestinais e uterinas.

ENDRO: Nome científico: "Anethum graveolens"
Combate ânsias de vômitos, cura inflamações de garganta. Ameniza flatulência, cólicas intestinais e de estômago.

ERVA BALEEIRA/SALICÍNIA: Nome científico: "Cordia verbenácea"
Anti-inflamatória, cicatrizante, tem a propriedade de remover hematomas.

ERVA CIDREIRA: Nome científico: "Melissa officinalis"
Tranquilizante e sedativa, induz ao sono e permite o controle das emoções. Indicada em crises nervosas, taquicardia, histerismo e depressão. O mirceno é o responsável pelo seu papel analgésico, no alívio de dores e da pressão alta.
ERVA DE BICHO: Nome científico: "Polygonum acre"
Tem efeito circulatório, ameniza hemorragias, hemorróidas e varizes. Melhora o desempenho cerebral e o raciocínio.

ERVA MACAÉ: Nome científico: "Leunurus sibiricus"
Indicada nas doenças de pele e erisipela, combater o colesterol e a pressão alta.

ERVA MOURA: Nome cientifico: Solanum Migrum
E também conhecida como pimenta-de-cachorro e erva-de-bicho, isto porque costuma crescer em qualquer lugar. É uma planta herbácea (erva), pertencente à família das Solanácias. As flores são pequenas e rosadas e os frutos, que amadurecem no verão, possuem bagas vermelhas ou pretas. Possui várias indicações terapêuticas. É indicada para reumatismo, contusões e leucorréia.

ERVA SANTA MARIA/MENTRUZ: Nome científico: "Chenopodium ambrosioides"
Cura indigestão, hemorróidas, varizes, facilita a menstruação, a circulação e combate doenças nervosas.

ERVA DE BUGRE: Nome científico: "Casearia sylvestris"
Emagrecedor, diurético, anticolesterol, diminue inchaço das pernas, estimula a circulação e o coração. Útil em doenças de pele, mordidas de cobras e aranhas.

ERVA DE SÃO JOÃO: Nome científico: "Agerathum conyzoides"
Anti-febril, muito eficiente contra dores de estômago, cólicas e gases. Não confundir com "Herb San John"(Hipérico).

ERVA DOCE: Nome científico: "Pimpinella anisum"
Calmante, combate insônia, náuseas, cólicas e vômitos. Reestabelece a menstruação e aumenta o leite materno.

ESPINHEIRA SANTA: Nome científico: "Maytenus ilicifolia"
Seu uso é indicado no tratamento de várias doenças do aparelho digestivo, especialmente úlceras. Atua ainda sobre as fermentações anormais do intestino, normalizando as funções gastrointestinais, é ainda antisséptica e cicatrizante. No final da década de 80, a Central de Medicamentos (Ceme) divulgou um estudo oficial em que comprova as propriedades terapêuticas desta erva.

ESPINHEIRO-ALVAR: Nome científico: Crataegus Oxyacantha
Esta planta possui várias indicações terapêuticas, mas sua prescrição precisa ser feita por um médico. indicada para problemas cardíacos, servindo também como calmante e antiespasmódico. Seus ramos possuem espinhos. Suas folhas são verdes brilhantes e suas flores brancas, com um perfume suave. Já seus frutos podem ser comparados a uma maçã de tamanho extremamente reduzido.

EUCALIPTO AROMÁTICO: Nome científico: "Eucaliptus globulos"
Poderoso aintiséptico, é indicado para uso em inalações, para problemas pulmonares, bronquite, asma, inflamações da garganta.

FÁFIA Pfaffia Paniculata: GINSENG BRASILEIRO: Tem uma longa lista de indicações medicinais. É tida como rejuvenecedora, revitalizante e inibidora do crescimento das células cancerígenas. Afirma-se que ativa a circulação do sangue. Tida ainda como estimulante das funções sexuais e como agente de combate ao stress, tem grande sucesso no Japão. Há quinze anos vem sendo alvo de extração predatória. A reposição é difícil pois o princípio ativo é encontrado unicamente na raiz. Estima-se que o período entre coletas deva ser de, aproximadamente, cinco anos. É o tempo necessário ao amadurecimento da planta e ao desenvolvimento de seu princípio ativo.

FENOGREGO: Nome científico: "Trigonella foenum-graecum"
Semente altamente nutritiva, que estimula o apetite, engorda. Indicado nas fraquesas típicas de gripes, anemia ou convalescência. Melhora a pele e evita rugas.

FUCUS-(alga): Nome científico: "Fucus vesiculosos"
Indicado para casos de hipotireoidismo, obesidade e disfunções da tireóide com baixa taxa de iodo. Contra indicado em casos de hipertireoidismo, problemas cardíacos, gravidez e lactação.

GARRA DO DIABO: Nome científico: "Harpagophytum procumbens"
Anti-inflamatório de origem africana, nasce apenas nos desertos, é indicada contra reumatismo, diabetes, arteriosclerose (melhora a flexibilidade das artérias) e doenças do fígado.

GENCIANA: Nome científico: "Gentiana lutea"
Estimulante digestivo, depurativa, indicada na falta de apetite, anorexia, problemas gastrointestinais. É contra indicado em casos de úlcera gástrica.

GENGIBRE: Nome científico: "Zingiber officinalis"
Estimulante gastrointestinal, é ainda um bom anti-inflamatório que apresenta resultados contra o reumatismo e artrites.

GERVÃO: Nome científico: "Verbena bonariensis"
Indicada nas dores do fígado e do estômago, febres, prisão de ventre, diurético e emenagogo.

GIESTA: Nome científico: Cytisus Scoparius
As propriedades terapêuticas desta planta, que pertence à família das leguminosas, são inúmeras. A esparteína, um dos princípios ativos contidos na Giesta, é amplamente utilizada para combater problemas cardíacos. A sua ação diurética é especialmente eficiente para aquelas pessoas com problemas de obesidade, das vias urinárias e também para aquelas que sofrem de hidropisia. Cataplasmas com as flores dessa planta são muito eficientes para acabar com abscessos e furúnculos.

GINKGO BILOBA: Árvore considerada um fóssil vivo, ancestral do carvalho, é mencionada nos escritos chineses de 2800 anos A.C. e considerada sagrada no Oriente. Tem ação preventiva e curativa na oxidação das células e no envelhecimento. Estimulante da circulação, diminui a hiperagregação plaquetária, evitando tromboses. Indicado ainda contra micro varizes, artrite e cansaço nas pernas.

GINSENG COREANO: Nome científico: "Panax Ginseng"
Estimulante, pode elevar a pressão arterial. Portanto, não é recomendada para hipertensos. Dose máxima, duas colheres pequenas ao dia.

GIRASSOL: Nome científico: HelianthusAnnuus
É originário do México e do Peru, sendo amplamente cultivado como planta ornamental. Suas sementes torradas podem substituir o café, sendo indicadas para as pessoas que não podem com a cafeína. Além disso, possui inúmeras propriedades terapêuticas. É indicado para as febres em consequência da malária ou de problemas pulmonares; é eficaz também no combate às doenças do estômago e resfriados.

GUACO: Nome científico: "Mikania glomerata"
Dissolve catarro dos brônquios, expele secreções típicas de resfriados e bronquite, amenizando inflamações de garganta.

GUAÇATONGA: Nome científico: "Casearia sylvestris"
Emagrecedor, diminue o colesterol, o cansaço das pernas. Estimulante da circulação, usada em doenças de pele, picadas de cobras e aranhas.

GUARANÁ: - "Paullinia cupana" Os índios Maués a chamam de Paullinia cupana, da Amazônia, um extraordinário estimulante, que dá energia física ao organismo. Contém muita cafeína. Indicado para casos de esgotamento físico, atividades intelectuais, e é afrodisíaco.

GUINÉ: Nome científico: "Petiveria tetrandra"
Indicada para dor de cabeça, enxaqueca, falta de memória e problemas nervosos. Eficaz antídoto ao veneno de cobra e abortivo.

GRAVIOLA: Nome científico: "Anona muricata"
O chá das folhas é um ótimo emagrecedor, diminui o colesterol e baixa a pressão. Poderoso hipoglicemiante muito indicado em diabetes. Ainda é analgésico em nevragias e reumatismo.

HAMAMELIS: Nome científico: "Hamamelis virginica"
Contendo essencialmente tanino, tem ação adstringente e vasocostritora, diminui as secreções e ativa a circulação. Muito utilizada como shampoo, pois ativa a circulação da pele e evita queda de cabelos.

HERA: Nome científico: "Glechoma hederácea"
Planta trepadeira, comum em muros, contém importantes propriedades terapêuticas, contém semente tóxicas, suas folhas são analgésicas, vasodilatadora, descongestionante. A HederosaponinaC tem efeito inibidor de fungos, com ação antibiótica. Por conter muito Iodo é contra indicado em casos de hipertireoidismo.

HIBISCO: Nome científico: "Hibiscus sabdarifa"
Flor avermelhada, com sabor semelhante ao morango, tem efeito laxante sem cólicas, melhora a digestão, aumenta a diurese e acalma os nervos.

HIPÉRICO: Nome científico: "Hipeycum perfloratum"
Famoso calmante e >anti-depressivo, também é anti-inflamatório e cicatrizante. É a hipericina a responsável pela ação calmante, que também age na insuficiência hepática, má digestão, gota e reumatismo.

HORTELÃ JAPONESA: Nome científico: "Mentha arvensis"
Calmante, antisséptico e descongestionante. Elimina gases e é sedativo do estômago (faz cessar os vômitos). A TINTURA alivia enchaquecas e irritações da pele, em aplicações locais. A INFUSÃO feita com 20 grs. para meio litro de água, em forma de INALAÇÃO, descongestiona as vias respiratórias.

IPECACUANHA-(Papaconha): Nome científico: "Cephaelis ipecacuanha"
Raiz do nordeste indicada contra a bronquite e tosse com catarro.

IPÊ ROXO: Nome científico: "Tabebuia impetiginosa"
Antibiótico natural, ficou famoso por suas propriedades analgésicas e anticoagulante é ainda indicado em casos de bronquite, asma e arteriosclerose. O Ipê-Roxo é tido como um poderoso auxiliar no combate a determinados tipos de tumores cancerígenos. É usado também como analgésico e como auxiliar no tratamento de doenças estomacais e da pele. No passado, foi largamente utilizado no tratamento da sífilis. A árvore do Ipê-roxo é alta e tem como característica as flores tubulares arroxeadas. A substância com propriedades terapêuticas é encontrada na casca.

JABORANDI: Nome científico: "Pilocarpus jaborandi"
Tem como princípio ativo o alcalóide Pilocarpina, que age nas glândulas salivares e sudoríferas. Estimula as secreções gástricas, por isso é um ótimo digestivo. Tem efeito semelhante ao da Espinheira Santa. É encontrado em uma região de solo e clima bem característicos. Seu princípio ativo já é largamente usado pela indústria de medicamentos no tratamento do glaucoma. Era utilizado no passado para aguçar o faro de cães de caça. Também indicado no tratamento de doenças do aparelho respiratório. Vários xampus trazem o Jaborandi em sua fórmula, tido como um poderoso aliado na luta contra a queda de cabelo. Há anos, a planta vem sendo extraída em grandes quantidades para uso de laboratórios estrangeiros. Não existem planos para reposição dos exemplares retirados da região. As poucas áreas de cultivo regular são controladas por laboratórios estrangeiros.

JAMBOLÃO: Nome científico: "Syzygium jambolanium"
Adstringentes e poderoso hipoglicemiante indicado em diabetes, pois ameniza a formação de fermentos sacarificantes.

JASMIM: Nome científico: "Gardenia jasminoides"
Diurético e estimulante indicado como xarope contra tosse e gripe. Ótimo colírio contra inflamações dos olhos.

JATOBÁ: Nome científico: "Hymenaea courabril"
Fortificante usado contra doenças pulmonares. Cura cistite (não infecciosa).

JUÁ: Nome científico: "Solanum viarum"
A casca é utilizada como dentifrício, os frutos são calmantes dos nervos e da azia. A raiz é diurética, ajuda a emagrecer, melhora as funções do fígado e bexiga.

JURUBEBA: Nome científico: "Solanum paniculatum"
Estimulante das funções digestivas, do fígado e baço. Indicado em casos de insuficiência hepática e prisão de ventre.

LARANJEIRA: Nome científico: "Citrus aurantium"
Ótimo contra gripes e refriados, pois é depurativo e sudorífico, tem vitaminas e sais minerais.

LINHO: Nome cienti fico: Linum Usítaüssimum
É uma planta herbácea (erva), muito utilizada na indústria têxtil, pois é dela que se extrai o tecido linho. Mas o Linho tem ainda propriedades terapêuticas, sendo um excelente laxante e diurético. Pertencente à família das Lináceas, esta planta é originária do Egito. Sua haste é reta e pode alcançar até 80 cm de altura. Suas flores possuem cinco pétalas e têm uma coloração azulada.

LOURO: Nome científico: "Laurus nobilis"
Santo remédio contra má digestão e ressaca alcoólica, doenças de fígado e estômago.

LOSNA: Nome científico: "Artemisia absinthum"
Amargo estimulante gástrico, aumenta o apetite e é afrodisíaco. Mas em doses altas pode se tornar um psicoestimulante. Indicado contra doenças nervosas e falta de apetite.
LUPULO/FLOR: Nome científico: "Humulus lupulus"
A lupulina, um pó dourado que cobre as flores é um poderoso sedativo e hipnótico, indicado em casos de insônia. É ainda digestiva e antibiótica.

MACELA/FLOR: Nome científico: "Achyzocline satureoides"
Planta aromática com inflorescências usadas em travesseiros com finalidades calmantes. Em chá é indicado para problemas digestivos, azia e para acalmar cólicas abdominais.

MALVA: Nome científico: "Malva sylvestris"
A Malva é utilizada, por muitas pessoas, como verdura, fazendo parte da salada. Muito indicada para problemas respiratórios, favorece a cicatrização e processos gastrointestinais, com benefícios à pele.

MAMICA DE CADELA: Nome científico: "Zanthoxylon rhoifolium"
Indicado contra problemas de pele, contra picadas de insetos e cobras.

MANJERICÃO: Nome científico: "Ocimum basilicum"
Digestivo que elimina gases.

MARACUJÁ: Nome científico: "Passiflora alata"
A Passiflora tem ação tranquilizante, antiespasmódica e diurética. Indicada em dores de cabeça de origem nervosa, ansiedade, perturbações nervosas. Contra-indicado em pressão baixa.

MARAPUAMA: Nome científico: "Ptychopetalum olacoides"
De origem amazônica é afrodisíaco. Seu alcalóide, tem ação estimulante do sistema nervoso central, é anti-depressivo e é indicada em casos de esgotamento físico e impotência sexual.

MARROIO: Nome científico: Marrabium Vulgare
Apesar do que sugere seu nome científico (Marrabium Vulgare), não é uma planta muito comum, mas pode ser encontrada principalmente em campos incultos, localizados em zonas mais quentes e secas. Em função de seus principios ativos (ela contém ácido gálico, marrubina e óleo etéreo), o Marroio, que é uma planta herbácea (erva), possui propriedades tônicas, expectorantes, antiespasmódicas e digestivas, bem como antissépticas.

MASTRUÇO: Nome científico: "Lepidium sativum"
Depurativo muito empregado em doenças pulmonarias, como pneumonia, bronquite e raquitismo. Tira hematomas e cura feridas.

MELISSA: Nome científico: Melissa Officinalis red Calamintha
Suas folhas também são ricas em glândulas de óleo. É originária da América do Norte e sul da Europa. Suas propriedades são conhecidas desde a Grécia antiga quando era cultivada nos jardins, pois atribuía-se a ela a capacidade de fortalecer o coração e o cérebro. A conhecida Água de Melissa, hoje vendida em farmácias, foi desenvolvida há séculos pelos Cannelitas franceses. Esta água serve como calmante e antiespasmódico, uma de suas maiores propriedades. A Melissa é ainda muito empregada para combater distúrbios de origem nervosa, hepática e nevrálgica, do aparelho digestivo e intestinal. Ela também é conhecida como erva-cidreira-verdadeira, melitéia, cidrilha e melissa romana.

MIL FOLHAS/NOVALGINA: Nome científico: "Aquiléa millefolium"
Pertencente à família das Compostas, as propriedades terapêuticas desta planta são lendárias. Uma das ervas mais importantes e poderosa da farmacopéia. O chá é bom para baixar febre, aliviar dores, reumatismo, varizes, insônia, pressão alta, má circulação, males do estômago e fígado. A infusão forte transformada em cubos de gêlo, deve ser aplicado sobre hemorróidas. Em temperatura morna em banhos de assento contra problemas ginecológicos. Seus frutos são pequenos e amargos.

MORANGUEIRA: Nome científico: "Fragaria vesca"
Contra inflamações dos rins e bexiga, desobstruindo os rins, liberando a urina. Em consequência ameniza a gota, o ácido úrico e reumatismo.

MULUNGU: Nome científico: "Erytrina verna"
Calmante poderoso, analgésico e muito usado em manipulação, contra pressão alta.

NOGUEIRA: Nome científico: "Juglans regia"
O chá das folhas limpa e fortalece o sangue, as nozes são ótimo alimento para os nervos, cérebro e crescimento. Embeber os cabelos em infusão das cascas das nozes escurece os cabelos brancos. De suas raizes ainda é possível extrair um suco que é diurético e laxativo e de seus folhas um remédio bastante eficiente para o combate da leucorréia.

NÓZ MOSCADA: Nome científico: "Myristica fragans"
Digestiva e anti-reumática, muito utilizada contra pressão alta.

OLIVEIRA: Nome científico: "Olea europaea"
Estimulante do apetite, o chá das azeitonas também são usado para subir a pressão, dilata as veias, desinflama a boca e garganta.

PALMA CHRISTY: Nome científico: "Ricinus comunis"
Famoso laxante de onde se origina o óleo de rícino.

PARIETÁRIA: Nome científico: "Parietária officinalis"
É uma planta pertencente à família das Mirtáceas, muito rica em salitre, que desde os tempos mais antigos é utilizada para combater problemas nas vias urinárias. Usada em males dos rins, inflamações da bexiga, dissolve cálculos e alivia dores.

PARIPAROBA/JAGUARANDI: Nome científico: "Piper umbellatum"
Polivalente, age contra resfriados e asma e também contra os males do figado e baço, aliviando azia, úlceras e hemorróidas. Mastigar a raiz alivia dor de dente.

PATA DE VACA: Nome científico: "Bauhinia forficata"
Poderoso hipoglicemiante, indicado em diabetes e elefantíase, com muito sucesso.

PAU PRA TUDO: Nome científico: "Cinamodendron axilare"
Afrodisíaco, muito indicado contra diabetes.
PAU TENENTE: Nome científico: "Quassia amara"
Indicado em males do estômago e diabetes, baixa a taxa de açúcar no sangue, também age contra a malária e febre amarela. Lavar a cabeça com o chá elimina piolhos.

PEDRA UME CAÁ: Nome científico: "Myrcia sphaerocarpa"
De origem amazônica, goza da fama de Insulina Vegetal, empregada no tratamento do diabetes baixando a taxa de açúcar e colesterol.

PICÃO BRANCO: Nome científico: "Galinsoga parviflora"
Digestivo muito usada em dores de estômago, males do fígado, icterícia e outras infecções do aparelho disgestivo.

PICÃO PRETO: Nome científico: "Bidens pilosa"
Digestivo que também ajuda a remover pedras na vesícula e rins, dores de barriga. Ameniza o diabetes.

PITANGUEIRA: Nome científico: "Stenocalys michelli"
Muito utilizada contra diarréia em crianças, bronquite, febre e ainda abaixa a pressão. É calmante infantil e bom para os nervos.

POEJO: Nome científico: "Mentha pylegium"
Bom para gripes e resfriados mas seu limite de consumo é de duas xícaras ao dia.

PORANGABA: Nome científico: "Cordia salicifolia"
Poderoso emagrecedor que diminue o colesterol. Não confundir com a Erva de Bugre.

PRIMAVERA: Nome científico: Primula Officianalis
Esta flor, que é a primeira a desabrochar com a chegada da primavera, daí o seu nome, pertence à família das Primuláceas, que abriga aproximadamente 50 espécies distintas. Possui propriedades terapêuticas, sendo um excelente calmante e antiespasmódico.

PULMONÁRIA: Nome científico: "Pulmonaria officinalis"
Como diz seu nome é indicado nas doenças do pulmão, é um eficiente expectorante, misturado com mel de abelhas. Facilita a respiração. Indicado a pessoas que trabalham com pó.

QUEBRA PEDRA: Nome científico: "Phylantus niruri"
Famoso por sua ação diurética, é ainda hipoglicemiante, antibactericida e anticancerígena, age principalmente no fígado. Obteve sucesso em testes contra a hepatite tipo B. Dissolve cálculos renais, promove a desobstrução da uretra e a eliminação do ácido úrico. Contra indicado na gravidez.

QUINA-QUINA: Nome científico: "Chincona sp"
De origem andina esta árvore possui raizes e cascas contendo o quinino, um alcalóide que permite agir como anti-séptico, adstringente. Indicada para gripe, febre, em casos de malária e anemias.

ROMÃ/CASCAS: Nome científico: "Punica granathum"
Adstringente, contra inflamações de garganta, amigdala e cólicas. Elimina vermes e lombrigas.

SABUGUEIRO: Nome científico: "Sambucus nigra"
Poderoso sudorífero nos processos gripais, resfriados, tosse, sarampo e caxumba. Elimina o ácido úrico, calculos renais e toxinas do sangue. As flores são pequenas e brancas e também hermafroditas, possuindo um cheiro desagradável. A curiosidade é que esse odor, quando as flores são dessecadas, desaparece por completo, dando origem a um perfume agradável.

SALVIA: Nome científico: "Salvia officinalis"
Para se ter uma idéia das propriedades terapêuticas desta planta, basta saber que Sálvia vem da palavra salvus, que significa saúde. Erva hipoglicemiante, que não é tão amarga como outras e ainda tem ação antiséptica, adstrigente e estimulante. Usada como desodorante, tem a capacidade de fechar os poros e reter a sudorese. Suas folhas eram utilizadas desde a antiguidade para tornar os dentes mais brancos e brilhantes. É contra indicado em gravidez e lactação.

SALSAPARILHA: Nome científico: "Smilax salsaparrilha"
Depurativo do sangue, combate a gota, ácido úrico e reumatismo. Diminui a dificuldade em urinar, elimina pedras nos rins e bexiga.

SASSAFRÁZ: Nome científico: "Ocotea preciosa"
Elimina dores ósseas. Ajuda a eliminar intoxicação por metais.

SENE INDIANO: Nome científico: "Cassia augustifolia"
Um bom laxante, mas não usar contínuamente. Indicado em casos de prisão de ventre, tomar no máximo uma xícara por dia e no máximo dez dias seguidos.Usar infuso no máximo gramas por xícara de água. CONTRA INDICADO A GESTANTES E LACTENTES.

SETE SANGRIAS: Nome científico: "Cuphea ingrata"
Tem efeito sedativo do sistema nervoso central. É indicado no tratamento da arteriosclerose, hipertensão e palpitações no coração. Não é aconselhado uso para crianças.

STÉVIA: Nome científico: "Stevia rebaudiana"
Um doce presente da Natureza, que analizado em laboratório mostrou ser 300 vezes mais doce que açúcar de cana. Não tem calorias e ainda é diurética. Muito indicada aos diabéticos.

SUCUPIRA: Nome científico: "Dilotropis incexis"
Semente depurativa, oleosa, contra manchas de pele, eczemas, feridas na pele. Antireumática e antihemorrágica.

TAYUIÁ: Nome científico: "Cayaponia tayuia"
Depurativo poderoso, desintoxica o sangue. Tem ação laxativa e desobstrui o fígado.

TANCHAGEM: Nome científico: "Plantago major"
Uma das plantas de maior valor medicinal e veterinário. Age como bactericida sobre as vias respiratórias em casos de inflamações, destruindo microorganismos e limpando secreções. Indicada também em casos de diarréias e hemorragias pós-parto. Usar infusão de 30 gramas para cada litro de água.

TÍLIA: Nome científico: "Tilia cordata"
Árvore sagrada das antigas civilizações germânicas. Sudorífica, descongestionante e relaxante é indicada em casos de febres, resfriados e dores estomacais. Alivia a dor de cabeça, enxaqueca e tensões nervosas. Usar 10 gramas para cada litro de água.

UNHA DE GATO: Nome científico: "Acacia plumosa"
Famoso antireumático, ameniza dores nas costas e nas pernas. Também usada contra doenças venéreas.

URTIGA: Nome científico: "Urtica dioica"
Utilizada no passado na indústria têxtil, foi descoberta como medicamento no início do século 20. De ação vasocostritora e depurativa, a urtiga é revitalizante, hipoglicemiante e tônico capilar. Melhora a circulação sanguínea. Pode provocar irritações na pele ao contato. Não utilizar as sementes.

UVA URSI: Nome científico: "Arctostaphylos urva ursi
Devido a hidroquinona que tem propriedades antibacterianas, anti-séptica e antibiótica, é indicada em casos de inflamações renais e diarréias. A hidriquinona dá uma coloração marrom esverdeada na urina. Não se recomenda usar na gravidez ou lactação.

VALERIANA: Nome científico: "Valeriana officinalis
Poderoso calmante, tem ação antiespasmódica e anestésico. Depressora do SNC, atenua a irritabilidade nervosa, a ansiedade e a cefaléia de origem nervosa. Externamente é indicado na cicatrização de feridas.

VELAME DO CAMPO: Nome científico: "Croton campestris"
Um dos melhores depurativos do sangue, combate doenças nos ossos e o reumatismo.

VERBASCO: Nome científico: "Verbascum thapsus"
Combate doenças dos pulmões, ótimo expectorante, nas tosses com catarro, bronquite e asma. É cicatrizante tópico.

VERBENA: Nome científico: "Verbena officinalis"
Indicado contra doenças do fígado e do estômago.

VERÔNICA: Nome científico: Veronica Officinalis
A Verônica é uma planta herbácea (erva) que pertence à família das Eucrofulariáceas. Suas sumidades floridas devem ser colhidas no verão e dessecadas ao sol. Depois, podem ser utilizadas para a preparação de remédios que são indicados para problemas digestivos, sendo ainda um excelente anticatarral.

VIOLETA: Nome científico: Viola Odorata
Apesar de aparentemente frágil, a Violeta contém violina, óleo essencial, amido, entre outras substâncias. É recomendada para o tratamento de catarros que se formam em consequência da bronquite e contra as inflamações das vias respiratórias. A espécie silvestre, apesar de menos graciosa, é a preferida da indústria farmacêutica.

ZEDOÁRIA: Nome científico: "Curcuma zedoaria"
Poderoso depurativo do sangue, ativa a circulação provocando a dilatação dos vasos sanguíneos. Ótimo digestivo, normaliza as funções do fígado, estômago e duodeno. Elimina o mau hálito e limpa as vias respiratórias em casos de inflamações da garganta.

ZIMBRO: Nome científico: "Juniperus communis"
As bagas contém glicose e o efeito de aumentar a filtragem dos rins, é um ótimo depurativo eliminando líquido do organismo, inclusive o excesso de ácido úrico, aumentando a quantidade de urina. A infusão de 15 gramas de bagas para meio litro de água, tomar até 3 xícaras ao dia. Não utilizar durante a gravidez e a nefrite manifestada.

deixe seu recardo aqui

Nome

E-mail *

Mensagem *

Ocorreu um erro neste gadget

Postagens populares

Total de visualizações de página