. a cura: DICIONÁRIO AGRÍCOLA

ache aqui

reabilitação,quimica,engravida,criança,emagrecer,obsidade

---------------------------------- ----------------------------------------------- -----------------------------------------------------------------------------------------

DICIONÁRIO AGRÍCOLA

DICIONÁRIO AGRÍCOLA

ADUBAÇÃO: Diferença entre a exigência da cultura e a reserva do solo, que é reposta através dos adubos.
ADUBAÇÃO ORGÂNICA: Aquela feita com adubos orgânicos, havendo incorporação de matéria orgânica ao solo.
ADUBAÇÃO QUÍMICA: A que é feita com adubos químicos, havendo incorporação de sais minerais ao solo.
ADUBAÇÃO VERDE: Prática agrícola de se incorporar ao solo a massa verde ou vegetal, não decomposta, de plantas cultivadas, com a finalidade de se enriquecer o solo com matéria orgânica e elementos minerais.
ANTIBIÓTICO: Substância produzida por uma espécie de organismos que elimina ou impede o crescimento de outros organismos.
BIOCIDA: Substância química, natural ou sintética, utilizada para controlar ou eliminar organismos considerados nocivos a uma atividade humana ou determinada região. Qualquer químico tóxico, usado para matar organismos vegetais ou animais que causam danos econômicos às colheitas, ou criação de plantas, ou animais domésticos. Os herbicidas, inseticidas e pesticidas são exemplos de biocidas. Os pesticidas artificiais geralmente causam danos ambientais significativos por seus efeitos colaterais indesejados e desarmonia com os processos naturais.
BORBULHA: Gema para enxerto de plantas; broto.
BROTO: Órgão que nasce das plantas e é capaz de se desenvolver em ramificações folhosas e/ou floridas.
CALAGEM: Operação de adubar ou corrigir o solo com cal.
CALCÁRIO: Corretivo frequentemente usado em solos ácidos, sendo constituído de rochas carbonatadas.
CALDA BORDALEZA: Protetor líquido de plantas, feito à base de sulfato de cobre e água de cal.
CALDA SULFOCÁLCICA: Protetor líquido de plantas, feito à base de sulfato de cálcio, e água de cal, contendo também enxofre.
COBERTURA VIDA: Cultura de cobertura do solo que é plantada juntamente com as culturas principais durante a estação de cultivo.
COBERTURA MORTA: Restos culturais, adubos verdes picados e outros materiais vegetais secos ou em processo decomposição que são depositados sobre o solo, para fins de proteção contra erosão e fornecimento de matéria orgânica.
COMPOSTO: Adubo orgânico que provém de todos os resíduos da propriedade agrícola, reunidos e preparados sob condições controladas para melhorar as propriedades físicas, químicas e biológicas do solo.
COMPOSTAGEM: Processo de preparação do composto.
CULTIVAR: Grupo de indivíduos com as mesmas características.
DESBASTE: Supressão de certa quantidade de frutos de uma árvore, com a finalidade de proporcionar melhor desenvolvimento aos frutos remanescentes.
DESBROTA: Supressão dos brotos inúteis.
DESFOLHAMENTO: Supressão das folhas: desfolha.
DESNETAMENTO: Poda verde aplicada às videiras.
ECOSSISTEMA: Um sistema funcional de relações complementares entre organismos vivos e seu ambiente, com uma determinada área física.
ENXERTO: Implantação de uma parte viva de um vegetal em outro vegetal, para que neste se desenvolva como se desenvolveria na planta de onde saiu.
ESTAQUEAR: Segurar e firmar o caule de uma planta, com estacas, amparar, escorar.
ESTERCO: Excremento animal usado como fertilizante, o mesmo que estrume.
FOSFATO: Mineral acessório em rochas magmáticas (formadas a partir da lava de vulcões), metamórficas e sidimentares, cuja função é fornecer quase todo fósforo presente no solo.
FRUTA: Desenvolvimento do ovário + pendúnculo desenvolvidos.
FRUTO: Desenvolvimento do ovário.
GEMA: Parte das plantas onde tem início as folhas, flôres e caules.
HERBICIDA: São agentes químicos que eliminam ou impedem o crescimento de outros vegetais - chamados comumente ervas daninhas nos cultivos.
HÚMUS: Produto final resultante da decomposição da matéria orgânica de origem animal ou vegetal, que se caracteriza por uma massa escura, amorfa, heterogênea, insolúvel, possuindo carga negativa e alta capacidade de absorver água. O mesmo que humo.
ÍNDICE DE PRODUTIVIDADE: Uma medida da quantidade de biomassa contida no produto colhido com relação a quantidade total de biomassa viva presente no restante do sistema.
LADRÃO: Ramo vegetativo, muito vigoroso, vertical, pouco ramificado.
LAVOURA: Propriedade lavrada e cultivada; plantação.
MACRONUTRIENTES: Nutrientes que as plantas necessitam em grandes quantidades (100Kg/hectare/ano), como nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio e enxofre.
MICRONUTRIENTES: Nutrientes que as plantas necessitam em pequenas quantidades (10kg/hectare/ano): boro, zinco, ferro, molibidênio, cloro, manganês e cobre.
MICROORGANISMO: Ser vivo microoscópico. Para atividade agropecuária recebem atenção especial os que habitam os solos e convivem com as plantas e animais de modo benéfico ou prejudicial.
MUDA: Planta tirada do viveiro para plantio em terreno definitivo.
NUTRIÇÃO: Processo pelo qual os organismos retiram do meio a energia e a matéria necessárias ao seu crescimento, multiplicação, manutenção e exercício de suas faculdades.
NUTRIENTE: Qualquer substância alimentar que entre no metabolismo celular e promova a vida do organismo.
PATERNOCARPIA: Desenvolvimento do fruto sem fecundação do ovário. Ex: Banana e abacaxi.
PESTICIDA: Qualquer substância tóxica usada para matar animais ou plantas que causam danos econômicos às colheitas ou às plantas ornamentais, ou que são perigosos à saúde dos animais domésticos e do homem.
PLANTA PERENE: Que vive mais de três anos, florescendo ou não todos os anos; o mesmo que perene.
PODA: Remoção metódica das partes de uma planta com o objetivo de melhorá-la para o cultivo, frutificando com mais vigor.
PRODUTIVIDADE: Produção de um solo, expressa em Kg/hectare ou lucro/ha, de uma cultura específica sob um sistema de manejo específico.
PRODUTIVIDADE DO SOLO: Capacidade de um solo de produzir espécies vegetais de interesse econômico para o ser humano, sob um sistema específico de manejo.
QUEBRA-VENTOS: Conjunto de árvores plantadas perpendicularmente à direção do vento predominante com o objetivo de proteger a cultura e o solo da ação dos ventos.
RESILIÊNCIA: Capacidade genética dos organismos de resistirem a tensões ou fatores limitadores do ambiente.
SOLUBILIDADE: Capacidade que uma substância tem de se dissolver num meio líquido.
TOLERÂNCIA: Capacidade do organismo suportar condições adversas sem se desviar das suas funções ou desenvolvimento; quantidade máxima de resíduos de agrotóxicos permitida sobre um produto alimentar ou sobre os seres humanos.
TRATOS CULTURAIS: Operações feitas nas culturas, tais como: adubação, rotação de culturas, manejo da matéria orgânica, entre outros.
VARIEDADE: Cruzamento de duas espécies de plantas ou de animais em que há eliminação de plantas atípicas e fixação de caracteres desejáveis para a empresa ou agricultor que realiza este processo. Subdivisão dentro de uma mesma espécie animal ou vegetal.
VISÃO HOLÍSTICA: Modo de tratar uma propriedade agrícloa, no qual as partes não podem ser compreendidas separadamente do todo. E o todo é diferente da simples soma das partes, pois o que importa é a relação entre as partes.
VITAMINA: Composto orgânico dos reinos animal e vegetal que atua em pequeníssimas quantidades sendo essencial para o desenvolvimento do ser vivo. Classificam-se em a)Hidrossolúveis, que se dissolvem em água, sendo constituídas pelas vitaminas B e C. b)Lipossolúveis, que são insolúveis em água e solúveis em solventes orgânicos, sendo constituídas pelas vitaminas A,D,E e K.

emagrecer,dieta,abnoplastia,

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Total de visualizações de página

Minha lista de blogs